Política

Em rodada de entrevista, Giroto ataca Bernal e o acusa de ter discurso vazio

Em entrevista à rádio na manhã desta terça-feira (16), o candidato a prefeito de Campo Grande, deputado federal Edson Giroto (PMDB), utilizou o tempo para proferir ataques ao seu rival na disputa, deputado estadual Alcides Bernal (PP) e para destacar propostas em áreas como saúde, transporte coletivo e segurança. Na manhã de ontem (15), Bernal […]

Arquivo Publicado em 16/10/2012, às 15h00

None
818093005.jpg

Em entrevista à rádio na manhã desta terça-feira (16), o candidato a prefeito de Campo Grande, deputado federal Edson Giroto (PMDB), utilizou o tempo para proferir ataques ao seu rival na disputa, deputado estadual Alcides Bernal (PP) e para destacar propostas em áreas como saúde, transporte coletivo e segurança. Na manhã de ontem (15), Bernal foi o entrevistado do programa.


Ao afirmar que o segundo turno é uma nova campanha, Giroto procurou alfinetar o candidato da oposição. Ele disse que só tem ouvido propostas vazias e criticou o fato do candidato dizer que “só vai trabalhar para o povo”.


Sobre a sede da Câmara Municipal, o candidato se limitou a dizer que a decisão caberá aos vereadores. “Os vereadores que decidirão para onde devem ir, se continuarão lá ou não. Como prefeito, meu papel será ficar ao lado deles, apoiando a decisão que tomarem”, afirmou sobre o impasse da falta de espaço para abrigar oito novos integrantes, a partir de 2013.


Em relação à saúde, o governista destacou como essencial a valorização do profissional da área, para que se sintam motivados a darem o melhor tratamento para os campo-grandenses. “Quero ser reconhecido como o prefeito da saúde e não das obras”, ressaltou.


Outra vez remetendo-se a Bernal, Giroto disse que para a redução da tarifa do transporte coletivo deverá haver planejamento e “não promessas vazias”. Segundo ele, o transporte coletivo em Campo Grande precisa ser melhorado para que os usuários tenham mais interesse em utilizá-lo. Como proposta ele disse que implantará corredores exclusivos de ônibus e que informatizará os terminais.


Sistema de vídeomonitoramento com uma central de controle 24 horas e capacitação da guarda municipal para atender pessoas são propostas do candidato para a questão da segurança na Capital.


Questionado sobre não ter conseguido o apoio do PPS, PV e PSDB, e se isso seria prejudicial para sua campanha, Girotou garantiu que não. “Houve várias conversas, mas eles tomaram uma decisão e espero que sejam felizes com ela”, disparou.

Jornal Midiamax