Política

“E o Bernal?” vira piada e governistas tentam justificar Giroto faz-tudo

No segundo turno da eleição para prefeito de Campo Grande os marqueteiros da campanha de Edson Giroto (PMDB) têm intensificado as críticas ao candidato adversário, Alcides Bernal (PP). Na campanha, os marqueteiros atribuírem todas as obras do Governo do Estado a Giroto, incluindo a construção de casas feitas por incentivo do programa Minha Casa, Minha […]

Arquivo Publicado em 16/10/2012, às 11h21

None
1815897721.jpg

No segundo turno da eleição para prefeito de Campo Grande os marqueteiros da campanha de Edson Giroto (PMDB) têm intensificado as críticas ao candidato adversário, Alcides Bernal (PP). Na campanha, os marqueteiros atribuírem todas as obras do Governo do Estado a Giroto, incluindo a construção de casas feitas por incentivo do programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, o MS Forte e o Vale Renda, herdados do governo de Zeca do PT.

A propaganda tem feito a campanha virar a piada do momento nas redes sociais.

As piadas são tantas que os internautas chegam a atribuir a Edson Giroto a invenção do iPhone 5, dos anéis de saturno, da lua e até a abertura do Mar Vermelho. O próprio Alcides Bernal aproveitou o gancho para divulgar sua agenda no Facebook:

“E o Bernal ? Boa noite !!!! Dia de agenda lotada. Acabo de chegar de uma grande reunião com voluntários da campanha, pelo jeito vai aumentar muito os 1 7 6 2 8 8 votos recebidos, seguimos trabalhando por uma CAMPO GRANDE PROGRESSISTA E FRATERNA”, disse o deputado pela rede social no último sábado.

O secretário de Habitação do Governo do Estado, Carlos Marun, avalia que Giroto é como um co-piloto das administrações de Nelsinho Trad (PMDB) e de André Puccinelli (PMDB). Assim, segundo ele, seria contraditório não valorizar a contribuição de Giroto para a administração, visto que ele recebe muitas críticas na área da saúde, com pessoas dizendo que ele é responsável quando, a exemplo, um médico não atende.

O diretor da EMHA (Agência Municipal de Habitação), Paulo Matos, foi o único que atendeu o telefone. Ele disse que ainda não viu os comerciais, mas já ouviu várias brincadeiras “invertidas”. Ao ser questionado sobre a exagerada atribuição de tudo o que é feito pelo Governo do Estado a Giroto, Matos diz que há uma parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura Municipal, o que torna o candidato partícipe nas ações.

“O pessoal quer vincular ele ao processo administrativo que deu este resultado. Mostrar o que foi feito e onde ele teve participação”, avaliou Matos, explicando que as 45 mil casas citadas no programa de Giroto foram distribuídas em todo o Estado. O Midiamax tentou contato com a secretária responsável pelo Vale Renda, Tânia Garibe, mas não obteve retorno.

A distribuição de casas gerou polêmica no Estado em 2010, quando um vídeo divulgado pela campanha do PT mostrava o governador André Puccinelli (PMDB) distribuindo casas populares entre vereadores do interior que considerava aliados. No vídeo, Puccinelli autorizava publicamente a entrega de unidades habitacionais construídas com dinheiro público para “cupinchas”, termo que ele usou.

Jornal Midiamax