Política

Câmara deverá aprovar emendas que tornam Bernal refém de vereadores

Insatisfeitos com a falta de diálogo, a Câmara Municipal deverá aprovar, na próxima semana, duas emendas que reduzem o poder do futuro prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), e, ao mesmo tempo, aumentam a participação dos vereadores nas decisões administrativas. “Na terça-feira (18), deveremos começar a apreciar o orçamento da prefeitura para 2013 e […]

Arquivo Publicado em 15/12/2012, às 15h31

None
258091881.jpg

Insatisfeitos com a falta de diálogo, a Câmara Municipal deverá aprovar, na próxima semana, duas emendas que reduzem o poder do futuro prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), e, ao mesmo tempo, aumentam a participação dos vereadores nas decisões administrativas.


“Na terça-feira (18), deveremos começar a apreciar o orçamento da prefeitura para 2013 e estamos trabalhando para aprovar pelo menos duas emendas (modificativas)”, disse o vereador Airton Saraiva (DEM), fazendo menção às propostas que diminuem a autonomia de Bernal.


Um delas reduz de 30% para 5% o percentual para a prefeitura abrir créditos adicionais, sem autorização dos vereadores. A outra emenda obriga o futuro prefeito a pedir o aval dos vereadores para modificar o Plano Plurianual (PPA).


Indagado se a intenção com a aprovação das emendas é forçar um diálogo com Bernal ou torná-lo refém da Câmara, Saraiva afastou a possibilidade. “A população vem cobrando uma participação maior dos vereadores na administração e até o Ministério Público Estadual (MPE) exige uma fiscalização mais efetiva”, justificou.


“Benevolência”


Bernal, por sua vez, tem certeza que os vereadores governistas, insatisfeitos com a derrota nas urnas, tentam forçar um diálogo. “Querem submeter o próximo prefeito a contar com a benevolência deles”, disparou.


Nesta semana, a Câmara já deu o primeiro sinal de rebeldia ao rejeitar a proposta de reajuste de 5,3% do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano), apresentada pelo prefeito Nelsinho Trad (PMDB). “Ao mesmo tempo, aprovaram mais de 60% de aumento nos próprios salários”, lembrou Bernal.


Ainda em tom ácido, a maioria dos vereadores sinaliza ignorar apelo do futuro prefeito e aprovar três emendas individuais ao orçamento, dando continuidade a acordo com Nelsinho que permite cada vereador apadrinhar três obras em Campo Grande.


“Das minhas 18 emendas, vou manter três”, avisou Saraiva, durante solenidade de inauguração da Praça Tayamã Park. Segundo ele, somente os vereadores Alex do PT, João Rocha (PSDB), professora Rose (PSDB), Thais Helena (PT), doutor Jamal (PR) e Herculano Borges (PSC) sinalizam atender ao pedido de Bernal.

Jornal Midiamax