Política

Bernal confirma prioridade e anuncia mutirão na saúde

Com a medida, o prefeito eleito de Campo Grande espera normalizar filas de exames e de consultas com especialistas

Arquivo Publicado em 29/10/2012, às 19h05

None
54149063.jpg

Com a medida, o prefeito eleito de Campo Grande espera normalizar filas de exames e de consultas com especialistas

Em entrevista exclusiva ao Midiamax, o prefeito eleito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), declarou, nesta segunda-feira (29), que uma das primeiras ações de sua administração será realizar um mutirão para normalizar filas de exames e de consultas com especialistas.


“Estou decidido a fazer um grande mutirão para que com essa ação as pessoas possam ser imediatamente atendidas, com consultas com especialistas e até mesmo com exames laboratoriais. Se a estrutura da prefeitura não permitir isso, dentro do que a lei determina e possibilita, nós vamos fazer parcerias para efetivar esse mutirão, a fim de normalizar esse atendimento”, anunciou Bernal.


O segundo passo, de acordo com o prefeito eleito, será contratar mais médicos e iniciar as discussões em busca de melhores salários aos servidores da saúde, a fim de motivá-los a prestar um serviço de qualidade à população.


“Vamos tratar de ver a questão dos médicos, há uma carência de atendimento, nós temos que ver qual é a dificuldade, vou abrir um diálogo com os médicos, com os servidores públicos e vamos tratar também da questão da remuneração”, afirmou.


Bernal, no entanto, frisou que não será “do dia para a noite” que irá resolver todos os problemas no setor. “Existem medidas a curto, a médio e a longo prazo. A medida que a gente vai adotar a curto prazo é fazer um levantamento pra ver o que há de urgente para a gente poder estabelecer as prioridades”, ponderou.


Sobre a construção do Hospital Municipal, Bernal demonstrou otimismo graças ao bom relacionamento com o Governo Federal. “Nós temos bom relacionamento com o Governo Federal, o ministro das Cidades esteve aqui e ele até usou de uma figura de linguagem para expressar o nosso relacionamento, dizendo que as portas não vão ficar abertas, vão ficar escancaradas”, lembrou.


Para reforçar o apelo junto ao Planalto, o prefeito eleito espera contar com o apoio da bancada federal. “Para que se torne realidade o compromisso de a médio prazo construir o Hospital Municipal, a bancada federal tem que estar atuante, especialmente o senador Delcídio que se propôs a apresentar emenda ao Orçamento da União ainda em novembro”, comentou. Mais tópicos da entrevista em breve em novas reportagens.

Jornal Midiamax