Política

André ignora decisão do PMDB de Dourados e não descarta aliança com Murilo

Contrariando decisão da Executiva Municipal do PMDB de Dourados, o governador André Puccinelli (PMDB) declarou hoje ainda ser possível manter o “casamento” com o prefeito Murilo Zauith (PSB) na disputa pela sucessão da prefeitura. “Se o PMDB de lá dizer que não quer, com o maior prazer, mas a convenção é de 10 a 30 […]

Arquivo Publicado em 15/02/2012, às 21h15 - Atualizado em 17/07/2020, às 23h50

None

Contrariando decisão da Executiva Municipal do PMDB de Dourados, o governador André Puccinelli (PMDB) declarou hoje ainda ser possível manter o “casamento” com o prefeito Murilo Zauith (PSB) na disputa pela sucessão da prefeitura. “Se o PMDB de lá dizer que não quer, com o maior prazer, mas a convenção é de 10 a 30 de junho, aguardemos até lá”, disse.


Na semana passada, em reunião da executiva com o três pré-candidato do partido a prefeito, o a direção municipal ratificou o projeto de candidatura própria na eleição. Estão dispostos a concorrer no pleito os deputados federais Geraldo Resende, Marçal Filho e a vereador Délia Razuk. No encontro, inclusive, o partido programou pesquisa para março e a escolha definitiva do candidato no mesmo mês.


Por outro lado, o governador demonstrou preferir adiar a decisão para junho. A preocupação é não acabar com a parceria com Murilo, aliado histório do PMDB no Estado. Até mesmo porque o PT, rival dos peemedebistas, está de olho no apoio do partido do prefeito na corrida pela sucessão do Governo do Estado, em 2014.

Jornal Midiamax