Política

Lídio Lopes critica Alcides Bernal e teme pelo futuro do partido

Usando da palavra como líder do PP na Câmara dos Vereadores de Campo Grande, na terça-feira (29), o vereador Lídio Nogueira Lopes (PP) teceu duras críticas ao presidente da Provisória do Partido Progressista e deputado estadual Alcides Bernal, que haveria rechaçado a pré-candidatura do presidente da Agência Municipal de Habitação de Campo Grande (Emha), Paulo […]

Arquivo Publicado em 30/11/2011, às 12h54

None

Usando da palavra como líder do PP na Câmara dos Vereadores de Campo Grande, na terça-feira (29), o vereador Lídio Nogueira Lopes (PP) teceu duras críticas ao presidente da Provisória do Partido Progressista e deputado estadual Alcides Bernal, que haveria rechaçado a pré-candidatura do presidente da Agência Municipal de Habitação de Campo Grande (Emha), Paulo Matos.


Lidio Lopes também acusou o deputado de fazer uso de seu programa de rádio para criticar o ‘Projeto das Conveniências’ recentemente aprovado pela Câmara Municipal. “Entendo que ele está na contramão do desejo da população que compareceu a esta casa e acompanhou a votação do projeto que teve 14 votos favoráveis”, enfatizou.


Em aparte, o presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Siufi comentou que “o deputado Bernal deve estar passando por algum problema pessoal, psiquiátrico mesmo. Desceu o pau no André (governador André Puccinelli), dizendo que ele tentou cooptar o presidente do Partido, e desceu o cacete no prefeito Nelsinho (Nelson Trad Filho) que desmentiu o boato”, completando que o deputado teve uma passagem brilhante por aquela casa quando defendeu o povo ali e no seu programa de rádio.


Não é a primeira vez que Lídio dispara críticas ao comportamento de Bernal enquanto presidente regional do PP. “No comando da comissão provisória do PP, Bernal tem adotado justamente a política implementada no passado por Antonio Cruz e que, por longo tempo, quando ainda era meu colega na Câmara de Vereadores da Capital, cansou de condenar”, criticou Lídio.


O vereador teme que, a continuar dessa forma, Bernal venha a desagregar a legenda. “Por conta desse comportamento dele, o PP corre o risco de chegar em 2012 sem quadros para disputar até mesmo as câmaras de vereadores,” advertiu Lídio.


Jornal Midiamax