Política

Mesmo com a ‘ingratidão’ de Puccinelli, Dilma deve tocar mais obras em MS, acredita petista

Governador de MS foi o único peemedebista do País a desprezar a candidatura de Dilma, eleita ontem a 40ª presidente do Brasil; ainda assim, disse Pedro Kemp, a presidente vai priorizar interesse público

Arquivo Publicado em 01/11/2010, às 19h40

None

Governador de MS foi o único peemedebista do País a desprezar a candidatura de Dilma, eleita ontem a 40ª presidente do Brasil; ainda assim, disse Pedro Kemp, a presidente vai priorizar interesse público

O deputado estadual reeleito do PT, Pedro Kemp, disse que embora o governador reeleito André Puccinelli, do PMDB, tenha “virado às costas” para a candidatura da presidente eleita Dilma Roussef, Mato Grosso do Sul pode contar com a vinda de mais recursos federais.

“Nosso governo não é igual ao dele [Puccinelli], não vê distinção partidária e, sim, cuida do interesse público”, afirmou Kemp.

Puccinelli foi o único governador peemedebista a desprezar a candidatura de Dilma, mesmo com o PMDB disputando a presidência ao lado do PT.

Para o deputado Pedro Kemp, o governo de Lula “salvou” a primeira fase do governo de Puccinelli, com a liberação de recursos, por exemplo, para custear obras de saneamento e construção de casas.

“Ainda assim, o governador foi ingrato com Lula e Dilma. A postura política de Puccinelli, o comportamento dele quanto à candidatura de Dilma foi vergonhoso”, alfinetou o petista. Puccinelli preferiu apoiar o PSDB de José Serra.

“Mas posso garantir que o governo de Dilma vai continuar investindo em obras aqui no Estado. Não vai haver retaliação. O PT não faz como Puccinelli, que promete apoio somente a quem reza a cartilha dele”, acusou o petista.

Cargos

Pedro Kemp disse ainda que alguns órgãos federais, como Funasa e Incra, devem ser comandados daqui para frente por membros do PT. Ele acha que os projetos desenvolvidos nessas entidades foram abandonados. Hoje, esses órgãos são chefiados por indicados por partidos aliados dos petistas.

Jornal Midiamax