Política

Edil cede à pressão de Puccinelli e aceita ser suplente de Zauith

Acompanhado de Nelsinho, governador foi à residência de Edil, ontem, às 23 horas

Arquivo Publicado em 22/06/2010, às 18h05

None

Acompanhado de Nelsinho, governador foi à residência de Edil, ontem, às 23 horas

O vice-prefeito de Campo Grande, Edil Albuquerque, não resistiu a pressão e vai ser suplente na chapa de Murilo Zauith ao Senado.


Puccinelli, acompanhado do prefeito Nelsinho, foi  à residência de Edil, ontem, por volta das 23 horas.


Segundo Edil, Puccinelli fez apelo em nome do partido alegando que sem Edil o PMDB perderia o tempo de televisão do DEM.


Edil já havia declarado que a própria família não via com bons olhos sua reconciliação com Puccinelli, após ter anunciado o rompimento político com o governador há 15 dias por discordar dos métodos de fazer política de Puccinelli.


Puccinelli havia afirmado que faria Edil voltar atrás e tem repetido que vai “fazer” Nelsinho apoiar Serra.

Jornal Midiamax