Polícia / Trânsito

VÍDEO: Agetran ficará 10 dias na Via Parque para ‘ensinar’ motoristas na rotatória

Obra será oficialmente entregue na quarta-feira

Wendy Tonhati Publicado em 15/08/2017, às 11h58

None

Obra será oficialmente entregue na quarta-feira

A obra de remodelação da rotatória das avenidas Mato Grosso e Nelly Martins, mais conhecida como Via Parque, já foi finalizada e será entregue à população na próxima quarta-feira (16). Nesta terça-feira (15), o prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad e o diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Janine de Lima Bruno, estiveram no local em um teste para verificar como o trânsito está fluindo na rotatória.

O conjunto de semáforos já havia sido ligado na tarde de segunda e nesta manhã, cinco ‘amarelinhos’ da Agetran fizeram o controle do tráfego. O Jornal Midiamax constatou que muitos condutores tiveram problemas de adaptação, concentrando-se em apenas uma faixa, e teve até quem discutiu com os agentes de trânsito.

Para evitar problemas, o prefeito informou que as equipes da Agetran ficarão no local por dez dias e também, farão a entrega de panfletos aos motoristas.

De acordo com o titular da Agetran, o diferencial na remodelação é que antes, o motorista ficava até 15 minutos para fazer a rotatória. Agora, vão ficar no máximo os dois tempos do semáforo, que é 1 minuto cada um.

Outra novidade apresentada, foi a “adoção” da rotatória por meio do Propam (Programa de Parceria Municipal). A empresa que fará a conservação do canteiro é a Casa das Sementes e, segundo o proprietário, foi instalado um sistema de irrigação israelense, operado por meio de um aplicativo de celular. O valor do investimento foi de R$ 6 mil e a empresa vai receber publicidade em contrapartida da Prefeitura.

Ainda segundo o diretor-presidente da Agetran, a obra atrasou 45 dias por causa das chuvas de abril e maio. Somente de junho para agora, “deslanchou”. A segunda rotatória a passar por obras deve ser realmente a da Coca-Cola, na região sul de Campo Grande, mas ainda não há previsão de começo.

O projeto de reestruturação tem valor de R$ 1.623.015,50. As obras consistem na instalação de um conjunto de semáforos para regular o fluxo do trânsito na rotatória, que perderá dois metros de circunferência e ganhará duas faixas adicionais de rolamento. Esta alteração permitirá que, ao invés de um, três veículos trafeguem de forma simultânea.

O número de condutores que seguem pela Avenida Mato Grosso é de 36 mil por dia. Outros 22 mil usam a rota de acesso à Avenida Via Parque, diariamente. Para resolver o problema, foi cogitada a hipótese de um viaduto na rotatória, no entanto, a ideia foi descartada no projeto inicial.

Jornal Midiamax