Polícia / Trânsito

Ultrapassagem pode ter causado acidente com 2 mortes na BR-262

Polícia esteve no local

Renata Portela Publicado em 12/04/2017, às 11h38

None
ilustrativa_hilux.jpg

Polícia esteve no local

Na noite de terça-feira (11), duas pessoas morreram em um grave acidente entre um carro de passeio e uma camionete na Rodovia BR-262. A colisão frontal entre os veículos ocorreu na região de Ribas do Rio Pardo, a 97 quilômetros de Campo Grande.

Conforme as informações da Polícia Civil, o Renault Duster verde, placas de Três Lagoas (MS) era conduzido por um rapaz de 22 anos, que levava o pai, Edilson Ramos Napoleão, de 55 anos, como passageiro. Eles estariam retornando de Campo Grande para Três Lagoas quando ocorreu o acidente.

Entre Ribas do Rio Pardo e Água Clara, o Renault Duster colidiu frontalmente com a Hilux SW4 prata, placas de Dourados (MS). O condutor da camionete, de 44 anos, disse à polícia que seguia no sentido contrário quando percebeu que o carro de passeio fez uma ultrapassagem indevida em local com faixa continua.

Segundo o motorista, ele ainda tentou desviar, entrando no acostamento, mas o rapaz de 22 anos acabou jogando o Renault Duster para o mesmo lugar e houve a colisão frontal. Na camionete também estavam a esposa do motorista, de 42 anos, a mãe dela, Maria de Lourdes Ferreira Cândido, de 66 anos, e o pai dela.

Edilson Napoleão sofreu graves ferimentos e morreu no local, antes da chegada do socorro. Maria de Lourdes chegou a receber primeiro atendimento, mas também não resistiu. Equipes da PRF (Polícia Rodoviária Federal), Corpo de Bombeiros e Polícia Civil estiveram no local do acidente e o caso é tratado como homicídio culposo na direção de veículo automotor, além de lesão corporal culposa.

As outras vítimas do acidente sofreram ferimentos e foram socorridas, mas não há detalhes do estado de saúde registrados no boletim de ocorrência. 

Jornal Midiamax