Polícia / Trânsito

Acelerar no centro de Dourados pode custar mais de R$ 800

Novos radares começam a gerar multa esta semana

Midiamax Publicado em 21/12/2016, às 13h52

None
radar.jpg

Novos radares começam a gerar multa esta semana

Os 10 radares instalados na área central de Dourados, distante 228 quilômetros de Campo Grande, começam a gerar multas que podem passar de R$ 800,00 a partir destas quinta-feira (22) e sexta-feira (23). Localizados na Avenida Marcelino Pires e em duas vias transversais, os aparelhos detectam três tipos de infrações de trânsito: avanço do sinal vermelho, parada sobre a faixa de pedestres e excesso de velocidade (acima de 50 quilômetros por hora).

Esses equipamentos foram aferidos pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia) no final de novembro e desde então já registram dados sobre o tráfego de veículos na segunda maior cidade do Estado, conforme divulgado pela Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) de Dourados.

Embora tenha sido anunciada pelas autoridades municipais uma campanha educativa para condutores, a única informação sobre esses radares consta em placas instaladas pelo Detran (Departamento Estadual de Trânsito) estabelecendo as datas a partir das quais infratores estarão sujeitos a multa.

Nesse caso, apenas os radares localizados na Avenida Marcelino Pires, cruzamento com a Presidente Vargas, esquina da Praça Antônio João, começam a gerar multas a partir desta quinta-feira (21). Os demais aparelhos passam a efetivar punições a infratores na sexta-feira (22). São equipamento instalados na principal via da cidade entre a Rua Hayel Bon Faker e a Rua José de Alencar.

MULTAS

O excesso de velocidade será uma das infrações identificadas por esses radares. Portanto, trafegar acima de 50 quilômetros por hora no centro da cidade poderá gerar multas de R$ 130,16 a R$ 880,41, conforme previsão contida na Lei nº 13.281, que fez alterações no CTB (Código de Trânsito Brasileiro).

Pela legislação, ultrapassar em até 20% a velocidade máxima permitida para via constitui infração média, com multa prevista de R$ 130,16 e perda de 4 pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Se o excesso for de 20% a 50%, o valor salta para R$ R$ 195,23 (infração grave, 5 pontos perdidos). E superados os 50% do limite, a punição prevê multa de R$ 880,41, perda de 7 pontos e suspensão temporária do direito de dirigir.

SINAL VERMELHO

De acordo com a Agetran, caso o condutor desrespeite o sinal vermelho, os radares vão captar a infração e gerar multa de R$ 191,53, com previsão de perda de 7 pontos na CNH.

Já a parada sobre a faixa de pedestre poderá gerar multa de R$ 130,16, por ser considerada infração média pelo CTB, com punição prevista de 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

FROTA DA REGIÃO

De acordo com o diretor-presidente da Agetran, engenheiro civil Ahmad Hassan Gebara, o Mito, os pontos de instalação dos radares foram definidos levando em consideração o fluxo de veículos da região que ingressam na área urbana de Dourados diariamente.

“Hoje Dourados tem uma frota de 140 mil só emplacados aqui. E do Conesul do Estado, de outros 38 municípios da região que recorrem a Dourados por sermos um polo educacional, de serviços e de saúde, em torno de 8 a 15 mil veículos trafegam por dia na cidade”, informou ao Jornal Midiamax.

Segundo o diretor-presidente da Agetran, a escolha do cruzamento entre a Avenida Marcelino Pires e a Presidente Vargas levou em consideração ser esse um “ponto central e com demanda que vem muito do Norte do Estado”. Já a Hayel Bon Faker “é um corredor de acesso para quem vem do Sul do Estado”.

Jornal Midiamax