Polícia / Trânsito

Justiça nega pedido de liberdade à condutora que causou acidente com morte em MS

A Justiça negou um pedido de habeas corpus a uma mulher que conduzia um carro de passeio e causou um acidente com morte no Natal do ano passado, em Três Lagoas a 338 quilômetros de Campo Grande. De acordo com nota publicada pelo Tribunal de Justiça (TJ MS), o recurso foi negado pela a 1ª […]

Arquivo Publicado em 06/03/2014, às 16h26

None

A Justiça negou um pedido de habeas corpus a uma mulher que conduzia um carro de passeio e causou um acidente com morte no Natal do ano passado, em Três Lagoas a 338 quilômetros de Campo Grande. De acordo com nota publicada pelo Tribunal de Justiça (TJ MS), o recurso foi negado pela a 1ª Câmara Criminal. Além de se envolver no acidente sob o efeito de bebidas alcoólicas, a mulher tentou fugir da cidade.

Segundo a nota, a mulher conduzia um veículo Citroën C3 e sob o efeito de bebida alcoólica, invadiu a via preferencial e atropelou o motociclista. O acidente provocou danos em outros veículos e lesões em outras pessoas. Após várias batidas, a apelante tentou fugir do local do acidente, indo para a rodoviária da cidade, mas foi detida pelos policiais que atendiam à ocorrência.

A mulher teve a prisão em flagrante convertida em preventiva, autuada pela prática de homicídio doloso e lesão culposa na direção de veículo automotor. A defesa afirmou que não existem requisitos para a manutenção da prisão cautelar.

Ao proferir seu voto, a relatora, desembargadora Maria Isabel de Matos Rocha, justificou a manutenção da paciente em cárcere justifica-se pela necessidade de resguardar a ordem pública, diante da gravidade concreta do delito, já que as notícias dos autos são de que a mulher se encontrava aparentemente embriagada ao provocar o acidente, que resultou na morte de Aparecido Rodrigues Dias e mais quatro pessoas feridas.

Jornal Midiamax