Polícia / Trânsito

Comerciante atribui a Deus ‘livramento’ de acidente que matou três na BR-163

O empresário foi o único que conseguiu evitar a colisão. Pelo menos três pessoas morreram na manhã desta segunda-feira (11) e outras cinco ficaram feridas, em um acidente ocorrido no Km 428, da BR-163, próximo do distrito de Anhanduí

Arquivo Publicado em 11/08/2014, às 12h32

None
1408170143.jpg

O empresário foi o único que conseguiu evitar a colisão. Pelo menos três pessoas morreram na manhã desta segunda-feira (11) e outras cinco ficaram feridas, em um acidente ocorrido no Km 428, da BR-163, próximo do distrito de Anhanduí

O comerciante de Dourados, Ildebrando Azevedo, contou a equipe do Midiamax que se livrou do acidente que matou três pessoas na manhã desta segunda-feira (11), próximo em Anhanduí, por Deus.


“Neste fim de semana fui convidado para ir à outra igreja e acredito que isso mexeu comigo e por isso, não me envolvi neste acidente”, conta o empresário, que conhecia a família que estava no Uno, placas OOL-8366, de Campo Grande (MS), que vinha logo atrás.


As vítimas foram identificadas como Francisco Mendes Marques, de 70 anos, Alzira de Oliveira Marques, de 62 anos, e Júlia de 5 anos.


Ildebrando, condutor de uma caminhonete S-10, contou que seguia pela rodovia no sentido Anhanduí a Campo Grande quando percebeu que o condutor do Escort placas KMK-2637, de Santa Cruz do Monte Castelo (PR), jogou o carro em sua frente para fazer uma ultrapassagem. “Não pensei em nada, só joguei o carro para o acostamento”, lembra.


Atrás do pick-up vinha o Uno que chocou de frente com o Escort, que era ocupado pelo proprietário de uma madeireira de Campo Grande, João Porto, a esposa e a filha de 5 anos, que chegou a ser socorrida, mas morreu no local.


Atrás do Uno, vinha o Palio, placas BLB-5930, de Campo Grande (MS), que também não teve tempo hábil para se livrar da colisão. O veículo era dirigido por Paulo Ferreira, e tinha como ocupantes a esposa, Tereza da Silva Ferreira, de 48 anos, os filhos Paulo Ferreira Junior, de 16 anos, e Vitor Augusto, de 14 anos, e a irmã dele, Rosália Ferreira dos Santos, 38 anos.


Com o choque, os três veículos ficaram espalhados nas duas vias, e o Escort de cabeça para baixo, onde o casal acabou morrendo presos nas ferragens. Pelo menos nove viaturas do Corpo de Bombeiros e do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) estiveram no local.


Outras três viaturas da PRF (Polícia Rodo viária Federal) também foram ao local, o congestionamento já chega a mais de 15 quilômetros de cada lado. A pista ainda continua interditada aguardando a chegada da Perícia Criminal e da Polícia Civil.

Jornal Midiamax