Polícia

VÍDEO: Novo golpe do cartão filma seus dados durante entrega de aplicativo; saiba como se proteger

Delegado da Devir e superintendente do Procon MS dão dicas de como identificar golpe

Danielle Errobidarte Publicado em 28/07/2021, às 17h26

None
(Foto: Ilustrativa)

Novo golpe do cartão foi descoberto após um vídeo circular na internet, mostrando um moto entregador de comida por aplicativo, oferecendo a lanterna do celular para iluminar o cartão e máquina enquanto a vítima fornece, sem autorização, seus dados pessoais. Isso porque, na verdade, o golpista liga a câmera do aparelho, com flash, para filmar a operação. O vídeo despertou alerta de autoridades e órgãos de defesa do consumidor.

Nas imagens, é possível ver que o entregador ainda conversa com a vítima, uma idosa, e pergunta “quer que clareia aí para a senhora? (sic)”. O autor ainda disfarça a operação, alegando que “vai pegar sinal na máquina", enquanto a posiciona em local possível de filmar os dados com clareza. Ele chega a virar o cartão diversas vezes e comenta “essas máquinas hoje em dia quando tem muito pedido na rua, elas ficam doidinhas (sic)”.

Confira o vídeo:

Segundo o delegado Gomides Ferreira dos Santos, da Devir (Delegacia Especializada em Crimes Virtuais), a forma mais eficaz de se proteger é decorar o código de verificação, que fica atrás do cartão, ou anotá-lo em um lugar seguro. “Em seguida, a pessoa deve apagar ou tapar com adesivo o número do código. Dessa forma, ele não poderá ser visto por outras pessoas”, afirma.

Além disso, o delegado sugere que o pagamento por aproximação pode ser uma alternativa usada para se resguardar, uma vez que não é necessário digitar a senha na máquina. “O pagamento por aproximação é mais seguro, mas não impede totalmente o golpe, pois o número pode ser copiado através do espelho”, detalha o delegado, em referência ao visor do equipamento.

A recomendação é que as vítimas desse tipo de golpe bloqueiem o cartão entrando em contato com o banco e, em seguida, registrem um boletim de ocorrência por estelionato. “Primeiro bloqueia o cartão e depois registra o boletim. É preciso atenção, pois o cartão não vai funcionar mais”, afirma.

Já o superintendente do Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor), Marcelo Salomão, orienta que, caso o cliente suspeite de tentativa desse tipo de golpe por parte do moto entregador que chegou em sua residência, o ideal é nunca entregar o cartão nas mãos dele. “A primeira dica é jamais entregar o cartão para o moto entregador. Não aceite ajuda e, se não tiver iluminação o suficiente [na hora do pagamento], entre em sua residência ou vá para outro local”, indica.

Ainda segundo Salomão, a prática tem aumentado na Capital e o órgão de defesa já emitiu o alerta para os consumidores. “Não aceite ajuda com o celular, isso pode ser um indício de que ele esteja filmando os dados!”, orienta.

O crime, conforme explicado por Gomides, configura como estelionato, e o registro do boletim de ocorrência pode ser feito por meio da delegacia online da Polícia Civil. Acesse clicando aqui.

Jornal Midiamax