Polícia

Traficante flagrado com maior carga de maconha já apreendida no Brasil é condenado

Ele cumprirá pena em regime semiaberto

Renata Portela e Marcos Morandi Publicado em 19/11/2021, às 12h46

Droga foi apreendida em Deodápolis
Droga foi apreendida em Deodápolis - (Divulgação, TOR)

Nesta sexta-feira (19), Leandro Alves Tavares, de 32 anos, foi condenado por tráfico de drogas e deve cumprir 6 anos, 11 meses e 10 dias em regime semiaberto. Leandro foi preso em Deodápolis, a 260 quilômetros de Campo Grande, em 10 de julho, quando conduzia uma carreta que levava o maior carregamento de maconha já apreendido no Brasil.

A sentença é do juiz Mario Cesar Mansano, da Comarca de Deodápolis. O magistrado acatou os pedidos da defesa, feitos pelo advogado Renan Souza Pompeu, para diminuição da pena com desclassificação do crime de tráfico interestadual. Para o juiz, nenhuma das testemunhas interrogadas deu certeza de que a droga seria levada para outro estado.

Além disso, no interrogatório o réu afirmou que levaria o entorpecente para Três Lagoas. Por fim, Leandro foi condenado a 6 anos, 11 meses e 10 dias de reclusão, em regime semiaberto. Ele também deve pagar 1.111 dias-multa e teve a prisão preventiva revogada, sendo expedido alvará de soltura.

Prisão em flagrante

Conforme a denúncia apresentada pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), Leandro foi abordado no dia 10 de julho, em uma tarde de sábado, enquanto conduzia a carreta na MS-276, por equipe da Polícia Militar Rodoviária, com apoio da TOR.

A droga estava no meio de carga de soja em uma carreta bitrem. Leandro foi preso depois que tentou entrar em uma lanchonete, ao perceber a fiscalização na rodovia. Esta foi considerada a maior apreensão de maconha do Brasil. O antigo recorde também pertencia a MS, com 33,3 toneladas pelo DOF (Departamento de Operações da Fronteira), em agosto de 2020.

Jornal Midiamax