Polícia

Suspeitos de furto de R$ 40 mil, receptação e tráfico são presos em flagrante

Informações da vítima os investigadores conseguiram chegar a um suspeito

Diego Alves Publicado em 27/05/2021, às 20h37

Divulgação, Polícia Civil
Divulgação, Polícia Civil

Suspeitos de furto de R$ 40 mil, receptação e tráfico são presos em flagrante em Dourados, cidade a 220 quilômetros de Campo Grande. Investigadores da Polícia Civil em Dourados tomaram conhecimento de um furto ocorrido no bairro Jardim Cirstais II, onde o suspeito teria levado R$ 40 mil em cheques, além de relógios e um cofre da vítima.

Informações da vítima os investigadores conseguiram chegar a um suspeito que morava no Jardim Primavera. No local, a equipe foi recebida pelo suspeito o qual estava preparando pasta base para fumar.

De acordo com a polícia, ao perceber que era a polícia o suspeito até esboçou tentativa de fuga, porém foi impedido pelos policiai. Os investigadores encontraram o suspeito com os mesmos trajes usados no furto, bem como a bicicleta que ele utilizou para levar os objetos.

Em buscas na residência o cofre foi encontrado, já os cheques o suspeito narrou ter entregue para outro comparsa que faria o “corre” para fazer vira dinheiro.

Diante dessas informações os investigadores coletaram dados do segundo suspeito, chegando a uma residência na rua W19, onde visualizaram uma moto Bros Amarela, que o suspeito do furto apontou como sendo a moto do comparsa.

Com os elementos indicativos de receptação as equipes adentraram ao imóvel, sendo que o suspeito foi encontrado embaixo da cama, ao ser capturado confessou estar com os cheques furtados apontando onde estariam, sendo que foram localizados oitos cheques que totalizam os R$ 40 mil.

Em buscas pela residência foram encontrados diversos produtos de origem duvidosa escondidos num cômodo no fundo da casa e atrás da cama do quarto principal. Objetos como televisores, caixas de som, máquinas de cortar grama e eletrônicos.

Ao ser questionado o suspeito informou que eram todos produtor furtados que o mesmo receptava.

Ele ainda foi atuado pelo crime de tráfico já que uma das testemunhas ouvidas indicou que ele pagava os objetos furtados com entorpecente do tipo pasta base, sendo encontrado com essa testemunha uma pedra e com o suspeito do furto, duas pedras, ambas de pasta base.

Jornal Midiamax