Polícia

Servidores deram golpe de R$ 100 mil oferecendo vantagens no sorteio de casas populares em MS

Grupo responde por corrupção e estelionato

Renan Nucci Publicado em 02/08/2021, às 12h15

None
Foto Ilustrativa

Servidores públicos de Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande, são investigados por corrupção e estelionato após 17 golpes usando a “venda” de casas populares. Ao todo, o grupo deixou prejuízo de aproximadamente R$ 100 mil oferecendo vantagens para furar a fila dos sorteios. O processo tramita na 2ª Vara Criminal da Comarca.

Conforme denúncia oferecida pelo MPMS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul), os investigados se aproximavam das vítimas e cobravam de R$ 3 mil a R$ 8 mil, mediante promessa de que as vítimas seriam contempladas para aquisição de imóvel por meio do programa Minha Casa, Minha Vida, da Caixa Econômica Federal.

O grupo se valia da função de servidor para se aproximar, em alguns casos, usando viaturas oficiais para irem até a casa dos alvos, como forma de passar credibilidade. Eles ofereciam a possibilidade, solicitavam documentos, alegavam terem feito suposto cadastro e depois exigiam pagamentos para consolidar o procedimento.

No entanto, só depois de terem repassado os valores  é que as vítimas constatavam o golpe. O caso foi investigado e a Caixa Econômica chegou a fazer um levantamento, conferindo que apesar da ação criminosa, nenhum imóvel foi concedido mediante irregularidades e que não houve prejuízo ao erário. O dano material foi apenas das vítimas.

A Polícia Federal foi responsável pelo inquérito que desarticulou o esquema. O procedimento foi relatado ao MPMS que, por sua vez, através do promotor Eduardo Fonticielha De Rose, ofereceu denúncia. Nesse momento, o processo está na fase de intimação dos réus para apresentação da defesa dentro do prazo legal.

Jornal Midiamax