Polícia

Paciente é o principal suspeito de matar psicóloga com 28 facadas em quarto de motel

Autor do crime fugiu com a camionete da psicóloga na fronteira de MS

Thatiana Melo Publicado em 04/09/2021, às 13h28

None
(Reprodução)

Juana Elva Rojas de Cáceres, de 64 anos, foi assassinada com 28 facadas na noite desta sexta-feira (3), em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã, em um quarto de motel e o corpo encontrado pelos funcionários do local, na manhã deste sábado (4). O principal suspeito do crime é um paciente da psicóloga. 

A psicóloga foi assassinadacom facadas no rosto, tórax, peito, costas, além de ter vários cortes nas mãos que indicam que Juana entrou em luta com o assassino. Ela foi esfaqueada por 28 vezes e o corpo encontrado em meio a uma poça de sangue pelos funcionários do motel. Informações passadas para o site Capitan Bado é de que um suposto paciente seria o autor do crime. O suspeito teria marcado uma consulta nesta sexta (3), com a psicóloga.

Horas antes de ser assassinada, Juana postou em suas redes sociais, "Fuja da rotina e não deixe nada tirar sua alegria!!! Dra. Juanita.". Em outro trecho diz, "Aprenda a sorrir... Não duvide, a vida é bela".  

A família de Juana chegou a registrar uma ocorrência na noite depois que a psicóloga disse que atenderia mais um paciente e voltaria para casa, mas ela não chegou à residência da família.

O crime

Funcionários do motel que encontraram o corpo relataram terem visto uma cena macabra. A vítima estava no chão do quarto em meio a uma poça de sangue. Segundo a recepcionista, o suspeito pagou a estadia e disse que a mulher ficaria no local para aproveitar e que ele a buscaria logo pela manhã. Já na manhã deste sábado (4), funcionários foram até o quarto e ao abrirem a porta encontraram a psicóloga morta. A polícia faz buscas pelo suspeito.

Jornal Midiamax