Polícia

Policiais militares salvam bebê engasgado em Campo Grande

Diego Alves e Dayene Paz Publicado em 08/06/2021, às 21h59

Foto ilustrativa
Foto ilustrativa

Policiais militares da 10ª Companhia Independente salvaram um bebê que estava engasgado, na região do Bairro Bela Laguna em Campo Grande no final da tarde desta terça-feira (08).

De acordo com a polícia, equipe em rondas pelo bairro se deparou com um veículo acionando luz alta e, no momento em que os policiais pararam a viatura, duas mulheres, entre elas a mãe, aos prantos, estava com o filho no colo, desfalecido e arroxeado. 

A mãe disse que o filho não respirava e poderia ter se engasgado com algo. De imediato, os policiais pegaram o bebê e, o soldado Lima, iniciou o procedimento de tapotagem, utilizada na desobstrução de vias aéreas.

Logo depois, ainda de acordo com a polícia, o menino começou a recuperar a cor, mas sem respirar ainda. O comandanete da guarnição então decidiu que todos entrassem na viatura para que fossem ao posto de saúde do Coophavilla II.

O policial continuou com o procedimento e, ao chegarem ao posto de saúde, o bebê soltou um forte choro e voltou a respirar novamente. A criança então foi deixada para atendimento e, segundo a polícia, passa bem e está com o quadro de saúde estável.

Outro caso

O Corpo de Bombeiros salvou uma bebê de 14 dias que estava engasgada no dia 4 do mês passado em Nova Andradina, cidade a 296 quilômetros de Campo Grande. A recém-nascida estava com as vias aéreas obstruídas por broncoaspiração e foi levada às pressas ao Quartel do Corpo de Bombeiros. A menina estava pálida, com os lábios e pontas dos dedos da bebê já arroxeados e não conseguia respirar.

A mãe contou que a criança havia sido amamentada minutos antes e foi colocada para dormir, momento em que percebeu que a filha começou a tossir e estava engasgada, publicou o site Jornal da Nova. Naquele momento, após ligar ao telefone 193, ela decidiu ir o mais rápido possível ao Quartel.

No quartel, a equipe realizou a técnica de tapotagem, utilizada na desobstrução de vias aéreas. O sargento Anderson, logo no primeiro ciclo da manobra, conseguiu desobstruir o líquido das vias aéreas da bebê. “Foi um momento de muita emoção”, disse o militar. Bem de saúde, a recém-nascida voltou para casa com a mãe.

Jornal Midiamax