Polícia

Polícia autua caminhoneiro em R$ 14,6 por carga de madeira ilegal e apreende carreta

Carreta com 49 m³ de madeira

Diego Alves Publicado em 16/06/2021, às 23h11

Divulgação, PMA
Divulgação, PMA

A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Aparecida do Taboado autuou um paranaense em R$ 14,6 mil detido por Policiais Militares de Paranaíba com carga de madeira ilegal e apreende carreta com 49 m³ de madeira

Policiais ambientaisdeslocaram-se a Delegacia de Polícia Civil de Inocência ontem (15), ao serem acionados por Policiais Militares de Paranaíba, que estavam trabalhando na operação Hórus, devido a apreensão de um caminhão Tractor Volvo, com carreta bitrem, com placas de Mandaguaçu (PR), carregada com madeira que estaria sendo transportada com documentação irregular.

No local, a equipe da PMA constatou que a Guia Florestal (GF), que é o documento ambiental obrigatório, apresentada pelo motorista, além de vencida (sem valor), estava com informações falsas, tendo em vista que as placas do veículo e a rota não eram condizentes com o que constavam no documento.

A PMA realizou a cubagem da madeira e verificou mais uma incompatibilidade com as informações do documento, que era madeira sendo transportada acima do descrito no documento ambiental, o qual já não tinha valor, por estar vencido. No documento constava apenas 38,70 m³ de madeira, bem abaixo do encontrado no transporte que foi de 48,70 m³, ou seja, excesso de 10 m³, o que por si só já se caracterizaria o crime.

Os Policiais Militares Ambientais apreenderam o veículo e a carga. Eles autuaram administrativamente o motorista (47), residente em Mandaguaçu (PR), aplicando-lhe multa de R$ 14.610,00. O infrator também responderá crime ambiental. A pena para este crime é de seis meses a um ano de detenção.

Jornal Midiamax