Polícia

Pistoleiros atiram contra residência e ameaçam servidores de penitenciária na fronteira

Ataque aconteceu um pouco antes do assassinato de mais um policial paraguaio

Marcos Morandi Publicado em 13/10/2021, às 05h41

Bilhete com ameaças foi deixado após ataque
Bilhete com ameaças foi deixado após ataque - Polícia Nacional

Momentos antes de um policial ser morto com 39 disparos de pistola, o segundo em pouco mais 12 horas, em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã, cidade distante 398 quilômetros de Campo Grande, a Polícia Nacional investigava um ataque contra uma residência.

O recente ataque deixa o clima na fronteira entre as duas cidades ainda mais tenso. De acordo com informações até agora apuradas pelos investigadores, além dos tiros disparados contra a casa que fica no Jardim Aurora, cuja identidade dos moradores não foi revelada, um bilhete com ameaças foi deixado nas proximidades.

A mensagem, que seria dirigida a uma pessoa identificada como Riki — que seria servidor da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero — era a seguinte: “Para de oprimir a população lá dentro porque vms pegar vcs como pegamos anteriormente os compañeros seus”. 

Jornal Midiamax