Polícia

PF mira quadrilha que movimentou mais de R$ 20 milhões e cumpre mandados em MS

Ao todo 15 mandados são cumpridos em Corumbá

Thatiana Melo Publicado em 29/04/2021, às 08h44

None
(Divulgação PF)

Uma quadrilha que em 2020 movimentou mais de R$ 20 milhões em um esquema de lavagem de dinheiro é alvo da Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (29), em Corumbá a 444 quilômetros de Campo Grande. São cumpridos 15 mandados de busca e apreensão.

A Operação Mamon, foi deflagrada paradesarticular organização criminosa voltada à lavagem de dinheiro. Durante as investigações foram sequestrados de quatro imóveis e 61 veículos avaliados aproximadamente em R$ 8 milhões.

Os mandados foram expedidos pelo Juízo da 5ª Vara Federal de Campo Grande. O grupo criminoso ostentava um elevado padrão de vida e se valia de um complexo esquema de lavagem de dinheiro, que envolvia o sistema bancário, operadoras de crédito, cheques, compra e venda de veículos, e transações em espécie. Somente em 2020, os criminosos teriam movimentado mais de 20 milhões de reais.

Eles também usavam laranjas e empresas de fachadas para ocultação de bens e valores provenientes de diversos crimes como tráfico de drogas e contrabando.

A operação

Mamon é transliteração da palavra hebraica “Mamom”, a qual significa ‘dinheiro’ ou ‘riquezas’. O termo é popular em estudos bíblicos, os quais personificam Mammon como um dos sete príncipes do inferno, associado ao pecado capital da ganância. Segundo a teoria, aqueles que praticam ilícitos com o fim de acumular bens e ostentá-los, à exemplo do que fazem estes investigados, são ditos “servos de Mammon”.

Jornal Midiamax