Polícia

Peão que matou ex-prefeito de Amambai vai a júri nesta sexta-feira

Luis Fernandes, o `Paraguaio`, está preso desde o dia 13 de março do ano passado

Marcos Morandi Publicado em 29/04/2021, às 09h02

Ex-prefeito chegou a ser internado em UTI de hospital de Dourados, mas não resistiu e morreu
Ex-prefeito chegou a ser internado em UTI de hospital de Dourados, mas não resistiu e morreu - Marcos Morandi

Marcado inicialmente para o dia 16 de abril, acontece nesta sexta-feira (30), às 9h, o julgamento do peão de fazenda, Luis Fernandes, o ‘Paraguaio’, de 55 anos. Ele é acusado de matar a tiros o ex-prefeito de Amambai e secretário estadual Dirceu Lanzarini, 62 anos e ter disparado contra o genro da vítima que chegou a ficar em estado grave, mas se recuperou.

Segundo a denúncia, na manhã do dia 24 de fevereiro de 2020, Lanzarini e o genro foram até a fazenda Jaçanã, onde ‘Paraguaio´ era funcionário. Após conversa, Dirceu teria questionado Luis sobre trabalho, plantio, quando o acusado sacou o revólver que levava na cintura.

O capataz não de ter sido chamado à atenção e atirou contra Dirceu e o genro, que foi atingido por disparos no braço e pescoço, mas conseguiu dirigir até a cidade. Diante da gravidade dos ferimentos, o ex-prefeito teve que ser transferido o Hospital do Coração, em Dourados.

Dirceu chegou a ficar algumas horas na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) mas morreu momentos depois no hospital. O genro do ex-prefeito, Kesley Aparecido Vieira Matricardi também  ficou internado em estado grave, mas resistiu. Luis ainda permaneceu foragido após o crime, mas acabou encontrado e preso no dia 13 de março .

Jornal Midiamax