Polícia

Padrasto coloca faca no pescoço de menino de 4 anos durante briga com esposa

Homem arrombou a porta da casa da vítima

Thatiana Melo Publicado em 17/10/2021, às 09h12

None
(Ilustrativa)

Uma jovem de 19 anos procurou a delegacia da cidade de Brasilândia a 382 quilômetros de Campo Grande depois de ser agredida e ter o filho de 4 anos, ameaçado de morte pelo ex-marido de 25 anos, na manhã deste domingo (17).

A jovem contou na delegacia que manteve um relacionamento com o rapaz por cerca de 6 meses e que sempre era agredida e ameaçada de morte por ele, mas nunca registrou boletim de ocorrência por medo. Ela procurou ajuda por volta das 6 horas deste domingo (17), após o homem invadir a sua casa.

Ela contou que o ex-marido estava armado com uma faca quando arrombou a porta e pegou o celular da vítima, que foi agredida com tapas no rosto. O autor ainda disse que se a mulher viesse a delegacia iria matar o filho dela de 4 anos.

O homem chegou a colocar a faca no pescoço da criança. Em seguida, o homem fugiu e não foi encontrado. 

Como pedir ajuda

Existem dois números para contato: 180, que garante o anonimato de quem liga, e o 190. Importante lembrar que a Central de Atendimento à Mulher – 180 -, é um canal de atendimento telefônico, com foco no acolhimento, na orientação e no encaminhamento para os diversos serviços da rede de enfrentamento à violência contra as mulheres em todo o Brasil, mas não serve para emergências.

As ligações para o número 180 podem ser feitas por telefone móvel ou fixo, particular ou público. O serviço funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana, inclusive durante os finais de semana e feriados, já que a violência contra a mulher no Brasil é um problema sério no país.

Jornal Midiamax