Polícia

Motorista é preso com picape roubada e diz ter pago R$ 55 mil à vista por Pix

Motorista de uma Fiat Toro foi preso nesta quinta-feira (25) após ser abordado por policiais no Bairro Jardim Centro Oeste, na Capital. A picape estava com a placa adulterada e tinha sido furtada em setembro de 2018 na cidade de Criciúma, interior de Santa Catarina. O motorista Ao checarem a documentação do veículo, os policiais […]

Danielle Errobidarte Publicado em 25/03/2021, às 18h25

Veículo foi levado para o pátio da Defurv (Foto: Henrique Arakaki - Arquivo Midiamax)
Veículo foi levado para o pátio da Defurv (Foto: Henrique Arakaki - Arquivo Midiamax) - Veículo foi levado para o pátio da Defurv (Foto: Henrique Arakaki - Arquivo Midiamax)

Motorista de uma Fiat Toro foi preso nesta quinta-feira (25) após ser abordado por policiais no Bairro Jardim Centro Oeste, na Capital. A picape estava com a placa adulterada e tinha sido furtada em setembro de 2018 na cidade de Criciúma, interior de Santa Catarina. O motorista

Ao checarem a documentação do veículo, os policiais perceberam fortes indícios de falsificação e comprovaram que, recentemente, a picape estava em circulação na cidade de Sombrio-SC. Em contato com a pessoa indicada como proprietária do veículo no Sistema Nacional de Informações, ela disse que a documentação de seu carro – também uma Fiat Toro – havia sido extraviada há um tempo, e estava recebendo multas de trânsito desde então.

Ao verificarem o número do motor, os policiais constataram que era de um veículo da mesma marca e modelo, mas com placas diferentes, que havia sido furtado em setembro de 2018 em Criciúma-SC.

O motorista afirmou que adquiriu o veículo há poucos dias de uma pessoa conhecida na região do bairro Centro Oeste. Ele relatou ter pago a vista, por meio de uma transferência Pix, direto da conta de sua esposa. Segundo ele, o dinheiro era proveniente da venda de um imóvel.

A picape foi apreendida e levada até o pátio da Defurv (Delegacia Especializada em Roubos e Furtos) e o condutor para prestar esclarecimentos na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol.

Jornal Midiamax