Polícia

Morto em troca de tiros com PM assassinou amigo em 2017 por causa de dinheiro

O amigo tinha negado emprestar dinheiro ao acusado

Renata Portela Publicado em 20/05/2021, às 12h58

Arma de fogo foi apreendida na casa de Osmar
Arma de fogo foi apreendida na casa de Osmar - (Divulgação, PMMS)

Osmar Roque, 26 anos, morto em troca de tiros com policiais militares na manhã desta quinta-feira (20) em Itaporã, foi autor do homicídio de Cícero Aparecido dos Santos, em 2017. Os dois moravam juntos na época do crime e a vítima chegou a ficar internada no hospital, mas não resistiu aos ferimentos de faca provocados por Osmar.

Segundo as investigações, no dia 18 de julho de 2017, Osmar teria pedido dinheiro emprestado a Cícero. Os dois moravam juntos e também vivia na residência a namorada de Cícero, com quem ele estava junto há aproximadamente 8 meses. Osmar queria dinheiro emprestado para fazer festa de aniversário para a namorada, mas o amigo se negou.

Durante a madrugada, Osmar teria se armado com uma faca e foi ao quarto onde estava o casal de amigos, esfaqueando Cícero e a namorada. Eles ainda conseguiram correr e Polícia Militar foi acionada, quando Osmar fugiu. Cícero foi internado e quatro meses depois faleceu em decorrência das facadas.

Ele também já tinha passagem por tráfico de drogas e atualmente estava foragido.

Troca de tiros

Policiais foram até a casa de Osmar para cumprirem o mandado de prisãoque estava em aberto, quando ele teria reagido. Ele estava vivendo em Itaporã e usando nome falso de Caio. Após a troca de tiros, Osmar foi socorrido, mas não resistiu.

Na casa foi apreendido o revólver calibre 38, com 11 munições.

Jornal Midiamax