Polícia

Morto com vários tiros de fuzil em Campo Grande já tinha sido preso por homicídio

Geraldo tinha passagem pelo crime em Corumbá

Renata Portela e Dayene Paz Publicado em 17/04/2021, às 10h21

Geraldo foi morto a tiros de fuzil em Campo Grande
Geraldo foi morto a tiros de fuzil em Campo Grande - (Reprodução, Facebook)

Vítima de execução com tiros de fuzil na noite de sexta-feira (16), Geraldo Ramos Villa, de 36 anos, já tinha sido preso por homicídio em Corumbá, cidade que fica a 444 quilômetros de Campo Grande. O crime teria sido cometido em 2004.

Conforme apurado pelo Midiamax, o crime teria sido cometido por Geraldo em 2004 e ele foi preso, mediante mandado de prisão, em 2007. Dois anos depois da prisão, em 2009 o réu foi a júri popular, em setembro daquele ano.

Por se tratar de caso antigo, não foi possível identificar registro digitalizado dos fatos. No entanto, trata-se de homicídio doloso. Ainda de acordo com as informações apuradas pelo Midiamax, um familiar de Geraldo foi assassinado em Corumbá, por envolvimento com facção criminosa.

Não há detalhes sobre a motivação da morte de Geraldo, que é investigada pela Polícia Civil.

Execução

Segundo a Polícia Militar, a esposa de Geraldo contou que ele saiu de casa para guardar a camionete L200 amarela na garagem. Neste momento, foi interceptado por um carro prata e dois homens saíram de dentro do veículo.

Os suspeitos atiraram várias vezes, quando a mulher de Geraldo correu para os fundos da casa. Ainda de acordo com as informações colhidas no local, foram efetuados mais de 40 disparos de fuzil 556 e 762.

Equipes policiais ainda fizeram buscas pelos autores, que não foram encontrados durante a noite de sexta-feira. O caso foi encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol, onde foi registrado.

Jornal Midiamax