Polícia

Justiça aguarda laudos para liberar Fahd Jamil, mantido em cela do Garras

Novo pedido deve ser avaliado até sexta da próxima semana

Thatiana Melo Publicado em 22/04/2021, às 08h35

None
Fahd deve permanecer em cela do Garras até decisão judicial - (Foto: Leonardo de França, Midiamax)

Os resultados dos laudos que devem apontar ou não a necessidade de Fahd Jamil de 79 anos, cumprir pena domiciliar só devem ficar prontos no dia 30 de abril, na sexta-feira da semana que vem. Fahd se entregou na última segunda-feira (19) depois de ficar cerca de 10 meses foragido.

Informações obtidas são de que até esta sexta-feira (23) tanto a defesa quanto o MPMS (Ministério Público Estadual) precisam apontar os questionamentos que devem ser feitos na perícia, que teve um prazo dado pela Justiça de 5 dias.

Após isso na próxima segunda-feira (26) um perito será nomeado para fazer os exames necessários e até o dia 30 os laudos devem ficar prontos. Com estes laudos será determinada ou não a prisão domiciliar de Fahd, onde será relatado se o réu tem condições de cumprir a pena em um estabelecimento prisional.

Ainda de acordo com informações, além dos problemas de saúde elencadas pela defesa no pedido de prisão domiciliar também foi relatado as ameaças recebidas contra Fahd e sua família por membros da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). Transcrições de conversas em grupos onde o PCC ameaçava de morte Fahd foram anexadas ao processo.

Carta

Em carta, Fahd Jamil diz que sofre perseguição de criminosos. Segundo a polícia, as ameaças seriam por parte do PCC (Primeiro Comando da Capital). Assim, por questão de segurança até mesmo dos policiais, o exame de corpo de delito normalmente feito no Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) foram realizados no Garras.

Foragido

Fahd já havia sido preso pela Polícia Federal em meados dos anos 80. Depois, foi condenado já Justiça Federal por tráfico de drogas, mas a prisão foi revogada e a sentença anulada. Em 2020, ele foi denunciado no âmbito da Omertà por vários crimes e ficou foragido, até que entrou em contato com o advogado e decidiu se entregar nesta segunda-feira, no Aeroporto Santa Maria.

Jornal Midiamax