Polícia

Idoso pode ser enterrado como indigente em Campo Grande se família não for encontrada

Ele é natural de Caarapó faleceu de causas naturais

Renata Portela e Danielle Errobidarte Publicado em 25/07/2021, às 11h17

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - (Divulgação, Sejusp)

Servidores buscam por familiares de Valeriano Lopes Sanches, de 72 anos, que faleceu na última semana em Campo Grande. Natural de Caarapó, o idoso morreu de causas naturais e, mesmo identificado, não foi reconhecido por familiares.

Conforme as informações do Serviço de Verificação de Óbito, Valeriano morava com uma cuidadora, que também não soube informar sobre contatos dos familiares do idoso. Ela teria escutado que ele era pai de um policial militar, chamado Ramão.

O corpo de Valeriano está na câmara fria do Serviço de Verificação, mas é necessário que familiares façam o reconhecimento, para que o idoso não seja enterrado como indigente. O telefone para contato é (67) 2020-1596 e o Serviço fica localizado aos fundos do Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal), na Rua Senador Filinto Müller, 1530.

Jornal Midiamax