Polícia

Grávida é espancada por namorado e socorrida ensanguentada para hospital

Uma grávida de 3 meses foi levada para o hospital da cidade de Iguatemi a 466 quilômetros de Campo Grande, depois de ser espancada pelo namorado de 24 anos, que fugiu antes da chegada da polícia. As agressões começaram por volta das 23 horas desta terça-feira (16), quando o casal começou uma discussão e o […]

Thatiana Melo Publicado em 17/02/2021, às 10h06

(Ilustrativa)
(Ilustrativa) - (Ilustrativa)

Uma grávida de 3 meses foi levada para o hospital da cidade de Iguatemi a 466 quilômetros de Campo Grande, depois de ser espancada pelo namorado de 24 anos, que fugiu antes da chegada da polícia.

As agressões começaram por volta das 23 horas desta terça-feira (16), quando o casal começou uma discussão e o homem passou a desferir xingamentos contra a jovem de 22 anos e ainda tentou apertar seu pescoço. Em seguida, ele foi embora voltando minutos depois e continuando com as agressões.

A mulher foi espancada com socos na cabeça e acabou com uma hemorragia nasal devido aos ferimentos. Ela foi socorrida e levada para o hospital da cidade e o homem conseguiu fugir antes da chegada dos militares. Não há informações sobre o estado de saúde da vítima.

Não se cale, denuncie!

Existem dois números para contato: 180, que garante o anonimato de quem liga, e o 190. Importante lembrar que a Central de Atendimento à Mulher – 180 -, é um canal de atendimento telefônico, com foco no acolhimento, na orientação e no encaminhamento para os diversos serviços da rede de enfrentamento à violência contra as mulheres em todo o Brasil, mas não serve para emergências.

As ligações para o número 180 podem ser feitas por telefone móvel ou fixo, particular ou público. O serviço funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana, inclusive durante os finais de semana e feriados, já que a violência contra a mulher no Brasil é um problema sério no país.

Jornal Midiamax