Polícia

Foragido após levar 19 tiros é flagrado com arma israelense e preso em Campo Grande

Traficante tinha anotações e mais arsenal em casa

Thatiana Melo e Dayene Paz Publicado em 12/05/2021, às 12h06

None
(Henrique Arakaki, Midiamax)

Após mandar matar um desafeto de 30 anos, por ser apontado como autor de furtos na região do bairro Parque do Sol, a Polícia Civil através dos investigadores do SIG (Setor de Investigações Gerais) prendeu na manhã desta quarta-feira (12), um traficante de 21 anos. Ele estava foragido desde o ano passado quando sofreu um atentado ao sair da Gameleira, em Campo Grande.

A tentativa de assassinato do desafeto aconteceu no dia 5 de abril, quando dois ‘auxiliares’ do traficante receberam ordens de dar um ‘susto’ na vítima que foi retirada de casa e espancada com pedradas na cabeça. O homem foi socorrido em estado grave para a Santa Casa onde está internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Com as informações, os investigadores montaram uma campana em frente à casa do autor, que tinha contra ele um mandado pois estava foragido desde que foi ferido com 19 tiros quando saia da Gameleira, sendo que depois de recebeu alta hospitalar não retornou ao presídio.

Já na manhã desta quarta (12), os policiais cumpriram o mandado e ao entrarem na casa localizaram uma arma importada de Israel, que é usada pela polícia, além de dois carregadores com munições de 9mm e .380, e outras mais 53 munições de diversos calibres.

Também foram apreendidos na casa, 22 porções de maconha, dinheiro do tráfico e um caderno com anotações da venda de drogas. Aos policiais, o traficante disse que a arma foi adquirida por ele já que sofria ameaças de morte, mas não revelou de quem comprou ou quanto pagou pela pistola importada.

Ele cumpria pena na Gameleira pelo crime de roubo majorado pelo uso de arma de fogo, sendo que a pistola israelense será periciada para saber se foi usada em algum crime na Capital.

Jornal Midiamax