Polícia

'Loira motorista' que aplica golpes volta a atacar e deixa prejuízo de R$ 1,2 mil a casal de passageiros

Suspeita é uma mulher loira que transita em um veículo prata

Renan Nucci Publicado em 16/06/2021, às 17h38

Golpista vem agindo em um Sandero prata, parecido com o da foto
Golpista vem agindo em um Sandero prata, parecido com o da foto - Ilustrativa

A falsa motorista de aplicativo que vem agindo em Campo Grande fez mais uma vítima. Nesta quarta-feira (16), um casal de idosos aceitou ser transportado por ela pelo valor de R$ 8. No entanto, a golpista conseguiu debitar da conta das vítimas o total de R$ 1.200. Na terça-feira (15), uma mulher também foi enganada e teve prejuízo de R$ 200.

Conforme boletim de ocorrência, a idosa de 71 anos e o marido estavam em frente a uma farmácia na Rua 15 de Novembro, na região central, ocasião em que foram abordados por uma mulher loira e alta, que se apresentou como motorista de aplicativo e ofereceu uma viagem em seu veículo Sandero prata, por R$ 8. As características são as mesmas da motorista que agiu na data anterior.

O casal então embarcou e seguiu da 15 de Novembro até a Rua Marechal Rondon, no Amambai, onde após a corrida pagou R$ 8 pelo cartão, no débito. No entanto, mais tarde a idosa constatou que na verdade haviam sido debitados R$ 1.200 da conta. Diante dos fatos, ela denunciou o caso à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do centro.

Outro caso

Na terça, uma mulher de 49 anos disse que por volta das 14 horas estava no centro da cidade e solicitou uma corrida. Enquanto aguardava a chegada do motorista, uma mulher alta, loira e conduzindo um automóvel prata se aproximou e ofereceu transporte, alegando praticidade.

Em seguida, pegou o celular da vítima e cancelou a corrida que havia sido solicitada inicialmente. A passageira então embarcou na Rua 14 de Julho, esquina com a Rua Antônio Maria Coelho, e seguiu até o bairro Monte Castelo, onde mora. Ao desembarcar, pagou no cartão o valor de R$ 8,03.

Contudo, ao entrar em sua residência, recebeu uma mensagem do aplicativo do banco informando que foram descontados R$ 200 da conta dela. Ao verificar o saldo, a vítima constatou que o valor que aparecia na máquina era divergente e que havia caído em um golpe.

Jornal Midiamax