Polícia

Encontrado morto dentro do carro no rio matou colega a facadas, diz comparsa preso em MS

Segundo depoimento do comparsa, o corpo da vítima foi jogado em rio

Thatiana Melo Publicado em 10/06/2021, às 06h45

None

José Augusto Castro da Silva de 44 anos, que foi encontrado morto dentro de um carro que capotou e caiu com as rodas para cima no rio São João, em Rochedo, a 81 quilômetros de Campo Grande, sendo que o corpo foi encontrado na noite de segunda-feira (7) seria um dos autores do assassinato de Mário Lima, que teve o corpo jogado dentro do Rio Verde.

Quando preso, João Carlos Colman de Freitas, de 38 anos confessou à Polícia Civil que participou do assassinato de Mário Lima de 33 anos. João e José Augusto são autores do crime. Eles trabalhavam juntos na mesma fazenda na região do distrito de Bela Alvorada, junto da vítima e teriam desferido um golpe de faca no tórax da Mário e desovado o corpo no Rio Verde, a 70 quilômetros de Paraíso das Águas.

O assassinato aconteceu na madrugada do dia 30 de maio, e segundo informações do site BCN Notícias, Mário teria conhecido os autores em um bar no distrito de Bela Alvorada, no dia anterior. Eles beberam e estavam seguindo para uma boate para beberem mais.  Mário teria recebido o salário e estava com cerca de R$ 2 mil em dinheiro.

Ainda de acordo com informações, após bebedeira, o trio voltava pela rodovia BR-060, quando próximo ao Rio Verde, houve uma discussão entre Mário e José Augusto, que segundo João Carlos, ambos estavam no banco traseiro do veículo, quando José Augusto teria desferido o golpe de faca contra Mário Lima.

A dupla, então, desovou o corpo de Mário o jogando de cima da ponte, no Rio Verde. Após o crime, José Augusto e João Carlos decidiram voltar e fugir para Rochedo. No dia do acidente, José Augusto estava dirigindo bêbado quando perdeu o controle e caiu com o carro no rio.

Jornal Midiamax