Polícia

Em três dias de 'feriadão', PMA fiscaliza 48 pescadores e dois são multados no rio Miranda

Pescadores aproveitam folga prolongada para ir para a beira dos rios

Fábio Oruê Publicado em 06/09/2021, às 10h05

Equipes estão em fiscalização em prevenção à pesca predatória nos rios de MS
Equipes estão em fiscalização em prevenção à pesca predatória nos rios de MS - Foto: Divulgação/ PMA

Desde a madrugada de sexta-feira, com o início do feriado prolongado, a PMA (Polícia Militar Ambiental) já fiscalizou 48 pescadores - profissionais e amadores-, que estão aproveitando a folga para pescar e 15 embarcações de pesca, na região do rio Miranda. 

De acordo com a corporação, 35 km do rio foi percorrido e dois pescadores foram multado por pesca ilegal. No domingo (5), um comerciante campo-grandense, de 25 anos, pescava sem a licença de pesca. Com ele foi apreendido um molinete com vara.

Pelo mesmo motivo, outro pescador, de 43, morador de Bodoquena, também foi autuado. Com o infrator foi apreendida uma carretilha com vara e uma caixa com material de pesca. Cada infrator foi multado em R$ 300. A pesca sem licença não é crime.

Ainda durante os trabalhos de fiscalização foram cortados e apreendidos 27 anzóis de galho (petrechos proibidos) que estavam armados no rio. Os proprietários dos objetos ilegais não foram identificados. As equipes continuam em fiscalização em prevenção à pesca predatória.

Mesmo que não sejam presos esses infratores que armam os petrechos ilegais, a intensificação deste tipo de fiscalização de retirada desses petrechos com alto poder de captura evita a degradação dos cardumes e também impõe prejuízo financeiro ao perderem o petrecho ilegal. A presença das equipes ainda evita que pessoas se arrisquem a praticar a pesca ilegal.

Jornal Midiamax