Polícia

Continuam buscas por assassino de dono de conveniência no Danúbio Azul

As buscas pelo assassino de Hugo Gonçalves Insabralde, de 29 anos, na noite da última segunda-feira (4) continuam pela Polícia Civil de Campo Grande, nesta quinta-feira (7). O autor do homicídio gravou um vídeo confessando o assassinato e afirmando que a vítima seria um agiota. O delegado Ricardo Meirelles da 3º Delegacia de Polícia Civil […]

Thatiana Melo Publicado em 07/01/2021, às 08h36 - Atualizado às 12h08

(Reprodução)
(Reprodução) - (Reprodução)

As buscas pelo assassino de Hugo Gonçalves Insabralde, de 29 anos, na noite da última segunda-feira (4) continuam pela Polícia Civil de Campo Grande, nesta quinta-feira (7). O autor do homicídio gravou um vídeo confessando o assassinato e afirmando que a vítima seria um agiota.

O delegado Ricardo Meirelles da 3º Delegacia de Polícia Civil disse ao Jornal Midiamax, que não está em andamento nenhuma negociação para que o autor se entregue. Segundo Meirelles, a namorada do autor ainda não foi localizada e sobre o conteúdo do vídeo postado nas redes sociais pelo acusado do crime em que ele fala que Hugo seria agiota, o delegado afirmou que esse fato é irrelevante.

“Ele matou, e isso (agiota) nesse caso se torna irrelevante para o caso nesse momento”, disse Mirelles. Nesta quarta (6), o delegado havia afirmado que existia a suspeita de que a namorada do assassino teria ajudado na fuga, e que estava sendo investigado se teria agido por coação ou de livre espontânea vontade.

Uma das linhas de investigação para o assassinato é passional, já que Hugo teria ‘dado em cima’ da mulher do autor.

Vídeo de confissão

No vídeo publicado na tarde de quarta (6), o rapaz afirma que o comerciante e ele atuavam com agiotagem, que tinham muito dinheiro e que o crime aconteceu porque Hugo teria ‘dado em cima’ da mulher dele.

“Não matei nenhum pai de família não”, diz o rapaz no vídeo, alegando que ele e Hugo eram sócios em um negócio de “dinheiro a juro”, agiotagem. “A conveniência é só uma fachada”, alega. Ainda no vídeo ele afirma que não matou o comerciante e amigo por causa de dinheiro. “Nada disso que estão falando é verdade”, afirma. Ainda no vídeo o rapaz então afirma que Hugo era como um irmão para ele “Mas traiu minha confiança”.

Imagens do crime

Imagens de câmeras de segurança da conveniência mostram o momento em que Hugo foi assassinado com dois tiros na cabeça, uma perfuração de faca no pescoço e nas costas, na noite de segunda-feira, na Avenida Panamericana. O suspeito do crime, funcionário do local, fugiu em um Gol de cor branca depois do homicídio.

As imagens mostram quando o autor, que estava segurando um taco de sinuca em uma das mãos vai até a BMW quando Hugo abria a porta, sendo que neste momento ocorre mais uma discussão entre os homens, nisso, o autor saca um revólver da cintura e atira contra a vítima que cai no chão. Em seguida, o suspeito faz mais um disparo contra a cabeça do comerciante.

Após os tiros, o autor ainda golpeia várias vezes Hugo que fica no chão, com um taco de sinuca e depois com uma faca. O suspeito sai e entra na conveniência e minutos depois volta e continua com os golpes e agressões contra a vítima, que morreu em frente ao seu estabelecimento comercial.

O carro usado pelo autor foi localizado na manhã de terça-feira (5) e apreendido pela Polícia Civil.

Jornal Midiamax