Polícia

Comprou bois, pagou com cheque sem fundo, foi condenado e sumiu

Estelionatário tem que devolver o valor do prejuízo que deixou com o golpe

Renan Nucci Publicado em 27/05/2021, às 14h51

None
Foto Ilustrativa

Um morador no bairro Santo Amaro, em Campo Grande, foi citado por edital pela Justiça do município de Bandeirantes, em razão de uma condenação pelo crime de estelionato, após pagar a negociação de gado com cheque sustado. Os fatos ocorreram em 2009, houve condenação e desde então o réu nunca mais foi localizado para prestar esclarecimentos.

Consta nos autos do processo que naquele ano, ele procurou uma pecuarista da região e fechou com ela a compra de duas cabeças de gado. À época, pagou a produtora rural com uma lâmina de cheque no valor de R$ 1.750. Ciente do golpe, ele ainda solicitou que a vítima fizesse o saque apenas dias depois, quando supostamente haveria fundos.

Mas foi justamente o contrário. Quando a pecuarista foi ao banco, constatou que o cheque já havia sido sustado. Além disso, a assinatura era falsificada, tendo em vista que o cheque pertencia a outra pessoa. Assim, a vítima procurou a Polícia Civil e relatou o ocorrido. O autor foi indiciado e denunciado pelo Ministério Público Estadual.

Em inquérito policial, chegou a confessar o delito. Ele foi condenado ao pagamento de prestações pecuniárias no valor do calote, mas desde a sentença encontra-se em local incerto, tendo em vista que oficiais de Justiça não conseguem localizá-lo. Por este motivo, foi citado em edital para que compareça judicialmente para regularizar a situação.

Jornal Midiamax