Polícia

Com fuzis, agentes assumem segurança em presídio e PM é ‘liberada’

A Polícia Militar de Três Lagoas, a 325 quilômetros de Campo Grande, ganhou ‘reforço’ no efetivo para o trabalho de policiamento ostensivo e preventivo. Isso porque na segunda-feira (15), a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) assumiu a vigilância da muralha da penitenciária local. Desta forma, os PMs que anteriormente prestavam este serviço, […]

Renan Nucci Publicado em 16/03/2021, às 14h40 - Atualizado às 17h57

Agentes foram treinados para fazer segurança nas unidades. Foto: Divulgação
Agentes foram treinados para fazer segurança nas unidades. Foto: Divulgação - Agentes foram treinados para fazer segurança nas unidades. Foto: Divulgação

A Polícia Militar de Três Lagoas, a 325 quilômetros de Campo Grande, ganhou ‘reforço’ no efetivo para o trabalho de policiamento ostensivo e preventivo. Isso porque na segunda-feira (15), a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) assumiu a vigilância da muralha da penitenciária local. Desta forma, os PMs que anteriormente prestavam este serviço, vão poder auxiliar no combate à criminalidade nas ruas.

A iniciativa resulta da regulamentação da guarda externa dos presídios, custódia hospitalar e de escolta de presos, através da publicação do Decreto Nº 15.629, de 4 de março de 2021. O tenente Flávio, do 2° Batalhão da PM, desejou boa sorte aos servidores da Agepen. “Desejo sucesso aos policiais penais nessa nova responsabilidade e que estejam sempre atentos e preparados para um bom desenvolvimento das rotinas de vigilância”.

Todos os servidores designados para a nova tarefa na Penitenciária de Três Lagoas foram treinados e receberam armamentos entregues pelo comandante do Cope (Comando de Operações Penitenciárias), João Bosco Correia. “Encaminhamos pistolas aos servidores envolvidos nas guardas e custódia da unidade penal e fuzis que serão utilizados na segurança externa das muralhas. Os equipamentos estão sob cautela da Agepen”, ressalta Correia.

Além da Penitenciária de Três Lagoas, atualmente a Agepen também possui a Penitenciária Estadual Masculina de Regime Fechado da Gameleira, em Campo Grande, totalmente operacionalizada pelos servidores de carreira, desde a segurança interna à vigilância das muralhas. A previsão é de assumir as atividades nos presídios de regime fechado de Bataguassu e Naviraí.

Jornal Midiamax