Polícia

Com apoio da PF, polícia paraguaia retoma operação para erradicar plantações de maconha

Neste domingo (21), a Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) do Paraguai retomou a Operação Nova Aliança XXV, com apoio da Polícia Federal brasileira. A ação de combate às plantações de maconha na região de fronteira já tirou de circulação pelo menos 480 toneladas do entorpecente. Conforme a Senad, são utilizados helicópteros da Polícia Federal na operação […]

Renata Portela Publicado em 21/03/2021, às 09h28 - Atualizado às 10h52

Ação acontece no Paraguai (Foto: Senad)
Ação acontece no Paraguai (Foto: Senad) - Ação acontece no Paraguai (Foto: Senad)

Neste domingo (21), a Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) do Paraguai retomou a Operação Nova Aliança XXV, com apoio da Polícia Federal brasileira. A ação de combate às plantações de maconha na região de fronteira já tirou de circulação pelo menos 480 toneladas do entorpecente.

Conforme a Senad, são utilizados helicópteros da Polícia Federal na operação que tem como finalidade erradicar as plantações e também os centros de produção de droga em Pedro Juan Caballero. Há aproximadamente uma semana, ação semelhante foi realizada em Capitan Bado.

A operação já acontece há quatro dias e foram feitas buscas nas áreas conhecidas como Itapopo e Maria Auxiliadora. Até o momento já foram erradicados 160 hectares de plantação de maconha e destruídos 28 campos da droga. Ainda foram recolhidas 3,8 toneladas de maconha já pronta para comercialização e 50 quilos de maconha prensada.

Pelo rendimento médio por hectare, a polícia paraguaia estima que tenha retirado 483 toneladas de maconha de circulação nos primeiros dias, causando prejuízo de R$ 14,5 milhões ao narcotráfico.

Jornal Midiamax