Polícia

Brasileiros mantinham laboratório para ‘render’ cocaína boliviana no Paraguai

Agentes da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) desmantelaram nesta segunda-feira (25), no Paraguai, laboratório de processamento de cocaína operado por brasileiros. Três suspeitos foram detidos, entre eles um adolescente de 17 anos. Lá, eles ‘rendiam’ a droga, aumentando o volume dela com outras substâncias químicas. Conforme nota, os policiais foram informados sobre suspeita...

Renan Nucci Publicado em 25/01/2021, às 14h13

Materiais encontrados pela Senad no laboratório. Foto: Divulgação
Materiais encontrados pela Senad no laboratório. Foto: Divulgação - Materiais encontrados pela Senad no laboratório. Foto: Divulgação

Agentes da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) desmantelaram nesta segunda-feira (25), no Paraguai, laboratório de processamento de cocaína operado por brasileiros. Três suspeitos foram detidos, entre eles um adolescente de 17 anos. Lá, eles ‘rendiam’ a droga, aumentando o volume dela com outras substâncias químicas.

Conforme nota, os policiais foram informados sobre suspeita de tráfico de drogas em uma casa localizada no bairro Mariscal Estigarribia, em Pedro Juan Caballero, município localizado na fronteira com Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande. Na ação, constataram se tratar de um laboratório com vários equipamentos. 

Foram presos um rapaz de 20 anos, um homem de 68 anos e um adolescente. Foram aprendidos uma prensa, moldes para fabricação de tabletes, placas de metal, cocaína, 1,6 quilo de maconha, insumos e cartuchos de fuzil 5.56.

A Senad acredita que a droga era trazida da Bolívia, processada em solo paraguaio e depois despachada para o Brasil. Neste sentido, as investigações continuam por parte do Ministério Público do Paraguai, a fim de descobrir novas conexões dos suspeitos, já que é constante a presença de facções internacionais naquela região.

Jornal Midiamax