Polícia

Avôdrasto é preso por estuprar criança com autismo em piscina de casa

Mesmo com depoimento especial colhido de uma criança com autismo que teria sido estuprada pelo avôdrasto de 53 anos, em Campo Grande no Jardim Centro-Oeste, a avó não acreditou que os netos teriam sido abusados pelo homem afirmando que os fatos seriam mentirosos já que se tratava de uma disputa pelos seus bens. Os estupros […]

Thatiana Melo Publicado em 01/02/2021, às 11h01 - Atualizado em 02/02/2021, às 06h54

(Ilustrativa)
(Ilustrativa) - (Ilustrativa)

Mesmo com depoimento especial colhido de uma criança com autismo que teria sido estuprada pelo avôdrasto de 53 anos, em Campo Grande no Jardim Centro-Oeste, a avó não acreditou que os netos teriam sido abusados pelo homem afirmando que os fatos seriam mentirosos já que se tratava de uma disputa pelos seus bens.

Os estupros aconteceram em 2019, e em depoimento, o menino que na época dos abusos tinha 10 anos, contou que frequentemente ia a casa de sua avó junto de seu irmão de 4 anos para tomar banho de piscina. E quando estava na piscina, o autor também entrava e aproveitava para cometer os abusos contra eles.

O menino ainda contou que era ameaçado pelo avôdrasto que se contasse alguma coisa a alguém, a mãe dele iria sumir. Ainda foi apurado que quando as crianças dormiam na casa da avó, ficavam todos na mesma cama. Sendo que várias vezes teria acordado com o autor passando as mãos em suas partes íntimas.

O homem acabou preso e a defesa dele pediu pela rejeição da denúncia, o que foi rejeitado pela Justiça nesta segunda-feira (1º) marcando para o dia 9 de maio de 2022 a instrução e julgamento do caso.

Jornal Midiamax