Polícia

Assassino de ex-prefeito em MS é condenado a 16 anos de prisão e pagamento de R$ 25 mil

Julgamento iniciou às 9h desta sexta-feira (30)

Diego Alves Publicado em 01/05/2021, às 00h21

Luis logo após se preso (Arquivo)
Luis logo após se preso (Arquivo)

Luis Fernandes, o ‘Paraguaio’, de 55 anos, acusado de matar a tiros o ex-prefeito de Amambai e secretário estadual Dirceu Lanzarini, 62 anos foi condenado a 16 anos de prisão em regime fechado e ao pagamento de R$ 25 mil para reparação de danos. No dia do crime, o genro da vítima, Kesley Aparecido Vieira Matricardi, também foi atingido no braço e pescoço, ficou em estado grave, foi internado e depois recebeu alta

A sentença foi dada pela juíza Dra Thielly Prado Alencar Pitthan por volta das 22h30min dessa sexta-feira (30) após Júri Popular que teve início às 9h, no Fórum em Amambai, publicou o site Ponta Porã Informa. Luis Fernandes participou do Júri por videoconferência. O júri era composto por seis mulheres e um homem.

O crime aconteceu no dia 24 de fevereiro do ano passado, na propriedade do ex-prefeito. Dirceu Lanzarini teria cobrado Luis pelo fato de ele e outros funcionários não estarem trabalhando na lavoura naquele momento. Luis então sacou uma arma que carregava na cintura e disparou contra os dois que estavam dentro de uma caminhonete S-10. Kesley ainda conseguiu dirigir o veículo até o hospital da cidade.Dirceu Lanzarini foi atingido com três tiros, um deles na cabeça. Ambos foram transferidos para Dourados, porém Dirceu veio a óbito. Após o crime, o autor fugiu para o Paraguai mas se entregou à polícia 17 dias depois.

Motivação para o crime

Na época dos depoimentos à polícia, Luiz que trabalhava a aproximadamente 10 anos na fazenda, revelou à esposa a motivação do crime. Ela prestou depoimento e contou para a polícia que o marido confessou o homicídio e disse que fez isso após o genro de Lanzarini ter assumido a administração da fazenda e começar a cobrar os funcionários.

Até então, o ex-prefeito era o único que administrava a propriedade, mas em razão dos compromissos políticos a administração ocorria à distância por quase dez anos, até a chegada do genro do ex-prefeito. Luiz não teria gostado das cobranças, e por isso, teria assassinado Dirceu a tiros.

Dirceu Lanzarini foi morto aos 62 anos de idade. (Arquivo)

Jornal Midiamax