Polícia

Após amarrar idoso, quadrilha é presa atravessando Hilux na fronteira

A Polícia Militar prendeu nesta sexta-feira (12) quatro homens e uma mulher envolvidos com o roubo de uma caminhonete Hilux ocorrido em Corumbá, município localizado na fronteira com a Bolívia, a 425 quilômetros de Campo Grande. A vítima, um idoso de 72 anos, foi ameaçada de levar um tiro na cabeça, sendo amarrada e mantida […]

Renan Nucci Publicado em 12/02/2021, às 16h19

Caminhonete foi recuperada a caminho da fronteira. Foto: Divulgação
Caminhonete foi recuperada a caminho da fronteira. Foto: Divulgação - Caminhonete foi recuperada a caminho da fronteira. Foto: Divulgação

Após amarrar idoso, quadrilha é presa atravessando Hilux na fronteiraA Polícia Militar prendeu nesta sexta-feira (12) quatro homens e uma mulher envolvidos com o roubo de uma caminhonete Hilux ocorrido em Corumbá, município localizado na fronteira com a Bolívia, a 425 quilômetros de Campo Grande. A vítima, um idoso de 72 anos, foi ameaçada de levar um tiro na cabeça, sendo amarrada e mantida em cárcere.

Segundo nota, a Força Tática foi acionada diante da informação de que o veículo havia sido roubado e, muito provavelmente, seria levado ao país vizinho. A equipe então foi para uma estrada conhecida como “cabriteira”, rota usada por criminosos para fazer a travessia entre os países. Lá, avistaram a caminhonete transitando rumo à Bolívia e fizeram a abordagem.

No veículo havia três pessoas, sendo três homens, um de 19, outro de 36 e mais um de 23 anos. Todos confessaram terem participado do crime e alegaram que estavam indo entregar a Hilux a um comprador boliviano. Eles foram detidos e encaminhados à Delegacia de Polícia Civil. A vítima foi localizada e deu detalhes de como se deu a ação criminosa.

O idoso relatou que estava em casa, no bairro Nova Corumbá, quando foi abordado por dois desconhecidos armados que exigiram as chaves do veículo e ameaçaram matá-lo. Ele obedeceu às ordens, foi amarrado e deixou em um quarto. Depois que os bandidos foram embora com o veículo, ele conseguiu se soltar e pediu ajuda, denunciando o ocorrido.

O idoso reconheceu os autores e disse que, na quinta-feira, um deles havia ido até sua casa, juntamente com outro indivíduo, demonstrando interesse em alugar um salão de festas que existe lá. Outro ladrão teria sido contratado para prestar serviços de obras à vítima. Tais informações apontam que o grupo tinha conhecimentos sobre a rotina do morador.

A partir das informações, os policiais conseguiram chegar ao quarto envolvido e a uma mulher que havia escondido a arma usada no crime. O revólver calibre 38 foi apreendido e encaminhado à Polícia Civil. O grupo responde por sequestro e cárcere privado, roubo, receptação, associação criminosa, posse irregular de arma de fogo e tráfico, pois durante a ação foram localizadas drogas.

Jornal Midiamax