Polícia

Ação na fronteira de MS fecha depósito com maconha avaliada em de 7,5 milhões de dólares

Mais de 30 toneladas de maconha foram destruídas na madrugada desta terça-feira (23) em uma fazenda localizada em Santa Rosalina, em Capitan Bado, cidade paraguaia que faz fronteira com Coronel Sapucaia no Mato Grosso do Sul. A apreensão da droga foi feita pela Senad (Secretaria Nacional Antidrogas). Segundo informações dos agentes especiais da Senad, durante […]

Marcos Morandi Publicado em 23/02/2021, às 07h51 - Atualizado às 13h23

Droga foi destruída na área da própria fazenda. (Foto: Senad)
Droga foi destruída na área da própria fazenda. (Foto: Senad) - Droga foi destruída na área da própria fazenda. (Foto: Senad)

Mais de 30 toneladas de maconha foram destruídas na madrugada desta terça-feira (23) em uma fazenda localizada em Santa Rosalina, em Capitan Bado, cidade paraguaia que faz fronteira com Coronel Sapucaia no Mato Grosso do Sul. A apreensão da droga foi feita pela Senad (Secretaria Nacional Antidrogas).

Segundo informações dos agentes especiais da Senad, durante a ação, que utilizou efetivos que geralmente atuam em Pedro Juan Caballero, também na fronteira com MS, foram localizados 29.660 quilos de maconha picada, distribuídas em 1.483 fardos e mais 1.129 quilos de maconha marroquina.

Os policiais paraguaios já estavam monitorando a existência do depósito de maconha, que geralmente fica em áreas distantes do local onde é feito o cultivo da planta, para dificultar a descoberta e ao mesmo tempo facilitar o transporte.

A carga descoberta durante a operação, que inclui a maconha marroquina, cujo valor está bem acima do que é praticado no mundo do crime, vai causar um prejuízo de 7,5 milhões de dólares americanos às organizações de narcotráficos que atuam na região.

Por determinação do procurador de Justiça do Paraguai, Celso Morales, as mais de 30 toneladas de maconha apreendida na fazenda localizada em Capitan Bado, foram destruídas na própria fazenda.

Jornal Midiamax