Polícia

VÍDEO: policiamento é reforçado em volta de presídios com ajuda de helicópteros

Com ajuda de helicópteros e do GAP (Grupo de Policiamento Aéreo) foi reforçada a segurança em torno dos estabelecimentos penais de Mato Grosso do Sul, depois da descoberta de um plano de fuga em presídios do Estado. Foragidos já teriam sido recapturados. Nesta terça-feira (17), foi feito reforço no presídio de Segurança Máxima de Campo […]

Thatiana Melo Publicado em 18/03/2020, às 09h35 - Atualizado às 15h22

A Justiça do Trabalho concedeu liminar garantindo medidas de proteção de servidores e terceirizados do sistema penitenciário. (Foto Arquivo/Ilustrativa/Midiamax)
A Justiça do Trabalho concedeu liminar garantindo medidas de proteção de servidores e terceirizados do sistema penitenciário. (Foto Arquivo/Ilustrativa/Midiamax) - A Justiça do Trabalho concedeu liminar garantindo medidas de proteção de servidores e terceirizados do sistema penitenciário. (Foto Arquivo/Ilustrativa/Midiamax)

Com ajuda de helicópteros e do GAP (Grupo de Policiamento Aéreo) foi reforçada a segurança em torno dos estabelecimentos penais de Mato Grosso do Sul, depois da descoberta de um plano de fuga em presídios do Estado. Foragidos já teriam sido recapturados.

Nesta terça-feira (17), foi feito reforço no presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, na Gameleira e no presídio feminino. Em Dourados, a 225 quilômetros da Capital, foram usados helicópteros no policiamento da PED (Penitenciária Estadual de Dourados).

O reforço também deve acontecer nos estabelecimentos penais de Naviraí e Dois Irmãos do Buriti, além de outros presídios de Mato Grosso do Sul. Não foi divulgado o número de agentes envolvidos na operação por questões de segurança. Não está descartada uma operação pente-fino em presídios do Estado, na busca de celulares em poder dos detentos. Já teriam ocorrido prisões por força de mandados e de foragidos encontrados. Ainda segundo informações a vigilância nos entornos dos presídios está reforçada.

A fuga em massa em São Paulo aconteceu em cinco estabelecimentos penais de regime semiaberto, de onde fugiram mais de 1 mil presos. 174 detentos já teriam sido recapturados.

Jornal Midiamax