Polícia

Suposto cabo do Exército xinga PMs após briga por valor de cerveja e 5 vão para a delegacia

Uma discussão por causa da divisão nos valores da compra de cerveja terminou em confusão e até espancamento na madrugada deste domingo (17) no Jardim Aeroporto, em Campo Grande. Cinco pessoas acabaram levadas para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro. O caso foi registrado como desacato, perturbação do sossego, resistência e infração de […]

Dayene Paz Publicado em 17/05/2020, às 06h40 - Atualizado às 16h33

(Arquivo)
(Arquivo) - (Arquivo)

Uma discussão por causa da divisão nos valores da compra de cerveja terminou em confusão e até espancamento na madrugada deste domingo (17) no Jardim Aeroporto, em Campo Grande. Cinco pessoas acabaram levadas para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro. O caso foi registrado como desacato, perturbação do sossego, resistência e infração de medida sanitária preventiva.

De acordo com as informações do boletim de ocorrência, todos os envolvidos estavam reunidos em uma residência ingerindo bebida alcoólica, quando um deles de 49 anos teria se irritado por causa da divisão de valores para comprar mais cerveja. Ele então começou a chutar outro rapaz, que caiu no chão e continuou sendo agredido.

A vítima acionou a polícia para pedir ajuda e quando a PM chegou ao local constatou que o rapaz estava ferido, caído no chão. Durante o atendimento, outro rapaz de 27 anos, que se identificou como militar do Exército, porém não portava nenhuma documentação para comprovar, começou a questionar a presença dos policiais, afirmando que estavam apenas ‘curtindo o final de semana’ e a cidade estava cheia de ladrão.

O suposto militar então passou a xingar os policiais: “eu sou cabo do Exército, quero ver quem vai me prender”, teria dito. Também entrou na residência, teria se apossado de um canivete e ameaçado os policiais militares. Os envolvidos teriam iniciado uma gritaria e tentaram impedir o atendimento da ocorrência, quando então os policiais acionaram apoio de outra guarnição.

O suposto militar resistiu à prisão, teve que ser algemado e colocado na viatura. Neste momento, outro homem começou a xingar os policiais: “vem na mão comigo”, também teria dito. Ele estava descontrolado, conforme a ocorrência, e foi preso. A esposa dele tentou impedir a prisão e também desacatou a polícia. Ela foi presa. Todos os envolvidos foram levados para a delegacia.

Jornal Midiamax