Polícia

Investigado por realizar abortos em MS, bioquímico ‘some’ do emprego

Um bioquímico, funcionário de um hospital de Porto Murtinho, a 454 quilômetros de Campo Grande, investigado por realizar abortos, está ‘sumido’, afirmou a Secretaria de Saúde ao Midiamax. Conforme o secretário Vilson Rolon, até o momento nenhum afastamento preventivo foi instaurado, já que o bioquímico não apareceu mais para trabalhar. “O departamento entendeu como uma […]

Dayene Paz Publicado em 01/06/2020, às 16h02 - Atualizado em 02/06/2020, às 08h11

Funcionário está foragido. Imagem: Porto Murtinho Notícias
Funcionário está foragido. Imagem: Porto Murtinho Notícias - Funcionário está foragido. Imagem: Porto Murtinho Notícias

Um bioquímico, funcionário de um hospital de Porto Murtinho, a 454 quilômetros de Campo Grande, investigado por realizar abortos, está ‘sumido’, afirmou a Secretaria de Saúde ao Midiamax. Conforme o secretário Vilson Rolon, até o momento nenhum afastamento preventivo foi instaurado, já que o bioquímico não apareceu mais para trabalhar. “O departamento entendeu como uma desistência”, afirmou Rolon.

O bioquímico investigado atua há anos na cidade e, de acordo com o secretário, há cerca de 22 dias – logo após as denúncias divulgadas na mídia -, não foi mais visto. Ele é concursado e, mesmo investigado, continua recebendo salário da prefeitura. “Estamos colaborando com a polícia, cedendo imagens, tudo que é necessário para a investigação”, destacou Vilson.

O delegado que assumiu o caso, Heleno Souza afirmou que ainda tomará conhecimento dos autos do inquérito policial. Ainda, de acordo com apurado pela reportagem, três abortos realizados por ele já foram confirmados durante a investigação.

O primeiro caso foi registrado no ano de 2010. No segundo, em 2016, a vítima foi uma mulher de 26 anos que morreu após o procedimento. O terceiro caso aconteceu em março deste ano, quando uma jovem que passava mal procurou o hospital. O médico desconfiou que ela teria realizado um aborto e a Polícia Civil foi acionada.

Jornal Midiamax