Polícia

Proprietária é multada por atear fogo para fazer limpeza em chácara

Uma mulher de 39 anos foi multada em R$ 1 mil por atear fogo para a limpeza em sua chácara localizada em Ivinhema, cidade a 288 quilômetros de Campo Grande. De acordo com a PMA, durante fiscalização pela operação Focus de prevenção e repressão aos incêndios no município de Ivinhema, a polícia ambiental surpreendeu a […]

Diego Alves Publicado em 19/09/2020, às 14h02 - Atualizado às 14h11

Divulgação, PMA
Divulgação, PMA - Divulgação, PMA

Uma mulher de 39 anos foi multada em R$ 1 mil por atear fogo para a limpeza em sua chácara localizada em Ivinhema, cidade a 288 quilômetros de Campo Grande. De acordo com a PMA, durante fiscalização pela operação Focus de prevenção e repressão aos incêndios no município de Ivinhema, a polícia ambiental surpreendeu a proprietária de uma chácara, no momento em que provocava um incêndio em restos de resíduos lenhosos de árvores frutíferas que estavam em leiras na propriedade, durante a tarde desta sexta-feira (19).

A Infratora foi autuada administrativamente e foi multada em R$ 1 mil. A autuada também poderá responder por crime ambiental de poluição, com pena prevista de um a quatro anos de reclusão.

Segundo a polícia, nas áreas urbanas, nenhum município autoriza realização de queima em qualquer período. No Estado, neste período mais seco, a Portaria do Imasul nº 797, de 24 de junho de 2020 suspendeu as Autorizações Ambientais de queima controlada pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias para as áreas rurais.

Jornal Midiamax