Polícia

‘Amigo da família’, professor é suspeito de estuprar afilhada e irmã dela

A DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Aquidauana, município a 139 quilômetros de Campo Grande, investiga um professor de 55 anos suspeito de estuprar a afilhada, hoje com 18 anos. A jovem teria sido violentada sexualmente constantemente dos oito aos 12 anos e, mesmo após ter se mudado para a Capital, ainda foi perseguida […]

Renan Nucci Publicado em 30/12/2020, às 15h45

(Arquivo)
(Arquivo) - (Arquivo)

A DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Aquidauana, município a 139 quilômetros de Campo Grande, investiga um professor de 55 anos suspeito de estuprar a afilhada, hoje com 18 anos. A jovem teria sido violentada sexualmente constantemente dos oito aos 12 anos e, mesmo após ter se mudado para a Capital, ainda foi perseguida pelo abusador.

Conforme divulgado pelo jornal O Pantaneiro, o caso foi descoberto pela família no dia 7 deste mês. A garota estava na casa da mãe, juntamente com uma amiga. Na ocasião, a mãe estava de folga do trabalho e decidiu fazer um jantar, convidado amigos e pessoas próximas. Entre elas estava o professor. Quando a vítima o viu, entrou em choque.

A jovem se trancou no quarto com a amiga e começou a chorar muito. A mãe procurou saber o que estava acontecendo e tomou conhecimento, pela primeira vez e com detalhes, de como a filha havia sido abusada. No dia seguinte, a jovem foi levada de volta para Campo Grande e a irmã dela, que tem 15 anos, também foi teria sido estuprada pelo homem.

A família relatou à Polícia Civil, que ambas as jovens tiveram problemas de depressão e tentaram suicídio. As tentativas contra a própria vida, inclusive, ocorriam logo após os abusos. A mais jovem das vítimas explicou ainda que teria sido tocada várias vezes pelo professor enquanto esteve na casa da avó. O caso segue em investigação.

Jornal Midiamax