Polícia

Princípio de incêndio em fritadeira deixa trabalhador com 18% do corpo queimado

Princípio de incêndio em uma fritadeira em hipermercado localizado na Rua Brilhante, em Campo Grande, terminou com um funcionário de 26 anos com queimaduras de primeiro grau nos braços e cabeça, totalizando 18% do corpo. A vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada em quadro estável para a Santa Casa. Conforme apurado, a fritadeira […]

Renan Nucci Publicado em 30/12/2020, às 15h03 - Atualizado em 31/12/2020, às 10h04

Corpo de Bombeiros durante atendimento no local. Foto: Ranziel Oliveira
Corpo de Bombeiros durante atendimento no local. Foto: Ranziel Oliveira - Corpo de Bombeiros durante atendimento no local. Foto: Ranziel Oliveira

Princípio de incêndio em uma fritadeira em hipermercado localizado na Rua Brilhante, em Campo Grande, terminou com um funcionário de 26 anos com queimaduras de primeiro grau nos braços e cabeça, totalizando 18% do corpo. A vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada em quadro estável para a Santa Casa.

Conforme apurado, a fritadeira estava sendo usada na padaria, quando surgiram as primeiras chamas e o óleo espirrou durante a combustão, atingindo o trabalhador. No entanto, o brigadista do estabelecimento agiu rápido e abafou o fogo, impedindo que o incêndio se alastrasse. Os bombeiros foram acionados e quando chegaram ao local o princípio de incêndio já havia sido controlado.

A equipe realizou os trabalhos preventivos e levou a vítima ao hospital. Não houve outros feridos. O tenente Paulo Cordeiro explicou que a fritadeira estava na padaria do próprio hipermercado e não nos quiosques da praça de alimentação. Ele disse ainda que o brigadista agiu corretamente, evitando algo ainda pior. “Em incêndio com óleo, não pode jogar água, porque a água acaba esparramando o fogo”, pontuou.

Jornal Midiamax