Polícia

PRF encontra supermaconha em carro alugado para motorista de aplicativo

Flagrante ocorreu em Dourados; proprietária disse que HB20 com 9,7 kg de supermaconha havia sido alugado e consertado no dia anterior

Humberto Marques Publicado em 07/06/2020, às 13h02 - Atualizado às 13h16

Skunk, conhecido como supermaconha. (Imagem: Ilustrativa/Arquivo)
Skunk, conhecido como supermaconha. (Imagem: Ilustrativa/Arquivo) - Skunk, conhecido como supermaconha. (Imagem: Ilustrativa/Arquivo)

Policiais rodoviários federais de Dourados –a 233 km de Campo Grande– apreenderam na manhã deste domingo (7) cerca de 10 kg de skunk (a droga conhecida como “supermaconha”) dentro de um automóvel que era transportado em um guincho e teria sido alugado para um motorista de aplicativo.

De acordo com informações prestadas pela PRF à Polícia Civil, o Ford Cargo 1119, com placas de Mato Grosso do Sul, foi abordado durante fiscalização de rotina no posto de Dourados. O condutor é morador do município e transportava um Hyundai HB20 vermelho, com placas do Paraná.

Em checagem no veículo, os policiais encontraram dentro do tanque de combustível 21 embalagens de fita adesiva e bexigas plásticas em forma de bucha, que totalizaram 9,7 kg de uma substância esverdeada semelhante a skunk.

Questionado, o motorista do caminhão disse que a empresa havia sido contratada por uma mulher que vive no Parque das Nações I, também em Dourados, para levar o automóvel até Jundiaí (SP), recebendo R$ 1,2 mil adiantado e mais R$ 2 por km rodado. O automóvel foi recolhido às 21h de sábado (6) e a viagem teve início pela manhã.

Equipes da PRF foram ao endereço fornecido pela contratante, onde encontrou uma outra mulher que revelou ser a dona do HB20 com a droga e autorizou buscas por documentos e drogas no imóvel e também ao seu telefone celular.

Ela ainda afirmou que a mulher que contratou o frete havia alugado o automóvel há cerca de 20 dias para trabalhar como motorista de aplicativo, devolvendo-o na sexta-feira (5) apontado problemas mecânicos. Sábado, um mecânico teria ido à sua casa realizar reparos na bomba de combustível do HB20. Proprietária, veículo e drogas foram entregues à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) de Dourados, que apura o caso.

Jornal Midiamax